Arte

Um domingo em Paris em 1900 filmado pelos irmãos Lumière é colorido recentemente – e o resultado é de tirar o fôlego

Vitor Paiva - 08/10/2021

Os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière não inventaram somente o cinematógrafo e o cinema propriamente: eles também criaram, através de tal invenção, a máquina do tempo. Pois é essa a sensação clara e intensa que os menos de 5 minutos do filme “A Sunday in Paris”, ou Um domingo em Paris, registrado como um dos primeiros filmes de todos os tempos pelos Irmãos Lumière na capital francesa em 1900 provocam hoje, quando assistidos em assombrosa alta definição em vídeo postado recentemente no Youtube: a de que estamos presencialmente em plena Belle Époque da “Cidade Luz” na virada do século XIX para o XX.

Cena de "Um domingo em Paris", dos irmãos Lumière

Os passantes, com suas modas e hábitos, se revelam em um domingo em Paris em 1900 

Cena de "Um domingo em Paris", dos irmãos Lumière

A base da então recém inaugurada Torre Eiffel revelada no filme

-Série de fotos raras mostra o charme de Paris há 100 anos

Para que a viagem no tempo, no entanto, se tornasse completa e perfeita, foi fundamental uma ajuda nada discreta e contemporânea de David Martin, artista que recentemente coloriu as filmagens, que sempre foram em preto e branco, com perfeição e sensibilidade. Utilizando a tecnologia de inteligência artificial para tal, o resultado é comovente, e nos desloca imediatamente a um passado que costumeiramente permanece distante sobre acinzentada realidade das filmagens mais antigas.

-Ele coloriu 10 fotos do holocausto para que ninguém se esqueça do horror do nazismo

As filmagens revelam não somente cartões postais de Paris como a Torre Eiffel, Notre Dame, a avenida Champs-Élysées tomada por intenso tráfego de carruagens ou o Jardim das Tulherias, mas também as vestimentas impecáveis de homens e mulheres que passeiam diante da câmera – e olham intrigados para as lentes como se também olhassem, assim, para o futuro. “Eu sempre gostei do cinema clássico, e com as novas ferramentas e utilizando inteligência artificial, eu pude misturar dois hobbies e buscar restaurar filmes antigos para novas gerações”, comentou Martin, em entrevista para a Newsweek. Intitulado [4k, 50fps, colorized] (1900). A Sunday in Paris. Lumiere Brothers., o vídeo foi postado no incrível canal Nineteenth century videos. Back to life que, como nome literalmente diz, traz de volta à vida filmes do século XIX.

Cena de "Um domingo em Paris", dos irmãos Lumière

A impecável catedral de Notre Dame na virada do século retrasado para o passado

Cena de "Um domingo em Paris", dos irmãos Lumière

Trânsito na avenida Champs-Élysées em 1900

-Dean Buonomano, o neurocientista que não acredita que o futuro existe

Martin afirma que inicialmente pensou que não devia mexer em registro tão importante quanto uma das primeiras filmagens da história do cinema, mas mudou de ideia ao concluir que as cores fariam com que mais pessoas assistissem o filme. Segundo o responsável pelas cores e, assim, “parceiro” dos inventores do cinema, a colorização desse vídeo lhe tomou duas semanas ao todo para ser realizada: quatro horas diárias de trabalho, e mais 12 horas por dia aos finais de semana – além, é claro, dos mais de 120 anos que separam as imagens do presente, atravessados enfim em um clique.

Cena de "Um domingo em Paris", dos irmãos Lumière

Crianças brincando no lago dos Jardins das Tulherias em cena do filme

Publicidade

© fotos: Youtube/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.