Inspiração

A história do carro que foi removido após ficar 47 anos estacionado no mesmo lugar

Vitor Paiva - 18/11/2021

Às vezes, para se tornar notícia, basta não se fazer nada por realmente muito tempo: foi o que aconteceu com o ex-jornaleiro e ex-mecânico italiano Angelo Fregolent, que, em 1974, estacionou seu carro na vaga em frente à banca de jornal onde trabalhava, em Conegliano, e simplesmente nunca mais o retirou de lá. Desde então, Fregolent se aposentou, o carro se deteriorou, mas se tornou uma verdadeira atração turística na cidade, localizada na província de Treviso, na região do Vêneto, ao longo dos últimos 47 anos. Algumas mudanças na legislação de trânsito da região, porém, obrigaram que o carro, modelo Lancia Fulvia 1962, tivesse de enfim ser removido, em outubro passado, de sua vaga realmente cativa na via Zamboni.

O Lancia Fulvia 1962 na vaga onde ficou por 47 anos

O Lancia Fulvia 1962 na vaga onde ficou por 47 anos

-Ele esqueceu onde parou o carro e o veículo foi encontrado 20 anos depois

A história do pequeno e célebre carro modelo sedã que passou quase 50 anos com suas duas vagas sobre a calçada da rua, no entanto, possui um final feliz: o carro acabou se tornando um verdadeiro símbolo da cidade e, para alegria do ex-jornaleiro, atualmente com 94 anos, e de sua esposa, Bertilla Modolo, ao invés de ser enviado a um ferro velho ou outro destino final, o Lancia Fulvia foi levado até a cidade de Pádua, a 100 km de Conegliano, para ser exposto em uma feira de carros antigos, e em seguida movido até uma oficina em Vicenza, onde terá suas peças e fuselagem restauradas.

O casal Bertilla Modolo e Angelo Fregolent, ao lado do velho amigo modelo Sedã

O casal Bertilla Modolo e Angelo Fregolent, ao lado do velho amigo modelo Sedã

-Fotógrafo registra carros abandonados em florestas

Quando estiver renovado e preparado para retornar à cidade em grande estilo, o carro irá enfim para a seu novo destino: o jardim da Escola Enológica de Cerletti, entidade especializada na fabricação de vinho e ponto de visitação turística, para se tornar oficialmente uma atração da cidade – e sem atrapalhar o trânsito. O momento de despedida do velho companheiro de quatro rodas foi de emoção, mas também de alívio para o casal, por saber que o carro – espécie de xodó de toda a cidade – receberia os cuidados necessários.

O carro estacionado por 47 anos no mesmo lugar na Itália

O carro foi removido e enviado para exposição e reforma em outubro passado

-Coleção de 60 carros antigos avaliados em 12 milhões de libras é encontrada em fazenda na França

Todo o processo de remoção, exposição e restauração do carro foi realizado por Giovanni Berton, um empresário do ramo de automóveis e presidente do Club Serenissima Auto Storiche di Conegliano, clube de carros históricos da cidade. “Nunca poderíamos ter imaginado um futuro melhor para o nosso Fulvia”, afirnou Angelo à imprensa local. O novo destino é próximo à antiga vaga, onde antes se localiza, no térreo do edifício, a banca de jornais de Angelo, que poderá visitar com Bertilla seu Lancia Fulvia sempre que quiser.

Publicidade

© foto 1: Google Maps/Reprodução

© foto 2: Facebook/Reprodução

© foto 3: Twitter/Reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.