Debate

Claudia Leitte é chamada de genocida por show com algomeração em SP

29 • 11 • 2021 às 12:43
Atualizada em 29 • 11 • 2021 às 12:49
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Nessa semana, a cantora Claudia Leitte foi duramente criticada nas redes sociais por ter causado uma grande aglomeração durante uma apresentação musical no Espaço das Américas, na Zona Oeste de São Paulo. O show, realizado no sábado (27) foi alvo de críticas, em especial de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que acusaram a cantora de axé de ‘genocida’.

Tudo começou quando a equipe de mídias sociais de Cláudia Leitte publicou vídeos da apresentação nas redes. Nas imagens, é possível observar milhares de pessoas aglomeradas em frente ao trio elétrico da cantora. Poucas utilizavam máscara e certamente o distanciamento de 1,5 metros entre pessoas não estava sendo respeitado.

Cláudia Leitte faz show em São Paulo para milhares e é criticada por aglomerações

Confira imagens da aglomeração:

Volta à normalidade é perigosa

Claudia Leitte foi duramente criticada especialmente por apoiadores do bolsonarismo. Leitte é crítica de Bolsonaro desde antes de sua chegada à presidência. No debate das redes sociais, muitos relembraram que Gusttavo Lima, João Gomes e muitos outros artistas extremamente populares no Brasil retomaram sua agenda de shows com aglomerações em um momento de queda de mortes e do número de casos em todo o país.

Leia: Carnaval 2022: as cidades de SP que já cancelaram a folia do ano que vem

Entretanto, ainda há transmissão grande e óbitos em todos os estados e, em São Paulo, houve um aumento de 10% no número de falecimentos relacionadas a covid-19 nas últimas duas semanas. O governo João Dória (PSDB), que já foi duramente criticado por ignorar o comitê científico criado para definir as medidas sanitárias anticovid, passou por cima do órgão novamente para anunciar a desobrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes externos a partir de dezembro.

Com a chegada da variante ômicron – que parece ter transmissibilidade maior do que a delta -, é possível observarmos uma quarta onda global do coronavírus, especialmente entre os não-vacinados. No Brasil, ainda existem parcelas da população que não foram vacinados. Por isso, volta ao normalidade, com trio elétrico e aglomeração, ainda não é uma boa ideia.

– Máscaras: por que ainda é importante usá-las mesmo com a vacinação avançando?

Através das redes sociais, Cláudia Leitte afirmou que os ingressos foram vendidos com limitação de público e houve exigência de comprovante de vacinação na entrada do evento, além de ter seguido as exigência da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness