Ciência

Como acabar com a procrastinação: estudo traz dicas objetivas

Redação Hypeness - 22/11/2021 | Atualizada em - 24/11/2021

Pesquisadores da Nova Zelândia parecem ter descoberto um caminho para evitar a procrastinação. Eles analisaram o efeito que prazos têm sobre a realização de uma determinada tarefa e perceberam que prazos mais curtos ou inexistentes são os mais eficazes. Os resultados do levantamento foram publicados na “Economic Inquiry”.

– ‘Não abrir o Twitter’ e outros truques contra a procrastinação por Margaret Atwood

O professor Stephen Knowles, da Otago Business School, da Nova Zelândia, e seus colegas convidaram os voluntários da pesquisa a participar de uma pesquisa online que recolhia doações a instituições de caridade. 

Aos participantes foram oferecidos diferentes prazos para terminar o questionário. A pesquisa mostrou que aqueles que tiveram um prazo mais longo para responder — de um mês — foram os que menos responderam o questionário. 

Por outro lado, o maior número de respostas veio daqueles que não receberam prazos para dar as respostas solicitadas. 

– Google lança ferramenta gratuita para quem morre de preguiça de planejar viagens

De acordo com o estudo, quem não recebeu prazos ou recebeu um prazo de uma semana, respondeu logo de cara ou demorou pouquíssimo a responder. No entanto, quem não recebeu prazo nenhum parece que desapegou porque viu que “tinha tempo”, procrastinou e acabou esquecendo. 

Entendemos que isso evidencia que especificar um prazo mais longo, no lugar de um prazo curto ou nenhum prazo, retira a urgência da questão. As pessoas, portanto, adiam a realização da tarefa e, como estão desatentas ou esquecem, postergá-la resulta em taxas de resposta mais baixas“, conta o professor Knowles.

 

Publicidade

Fotos: Unsplash


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.