Arte

Festa Afro-Literária, Arte Core, Jazzfest, música e cinema na agenda Hype da semana

Gabriela Rassy - 03/11/2021 | Atualizada em - 12/11/2021

Abram alas para o mês de novembro que chega preto e poderoso para celebrar a arte a cultura. Nos destaques da semana começamos pela Festa Afro-Literária, que reúne artistas, escritoras e escritores negros, além de disseminar a cultura quilombola Kalunga. Entre as participações estão Elisa Lucinda, Ryane Leão, Luedji Luna e Ellen Oléria.

Para os amantes das artes visuais, chega a SP o Arte Core, evento consagrado no Rio de Janeiro que ocupa a Casa Natura Musical com uma programação composta por exposição, diálogos e performances. Já o Jazzfest acontece em Berlim, com exibições online de Metá Metá, Negro Leo, Quartabê e São Paulo Underground.

Cinéfilos podem comemorar as novas edições dos festivais de cinema. O festival de cinema italiano de SP ataca na 16ª edição e a Mostra de cinema chinês chega à 6ª de forma gratuita e online.

Vem na minha e confere a playlist dos lançamentos de outubro!

#live

Festa Afro-Literária
3 a 7 de novembro
Online e grátis pelo Youtube
Encontro reúne artistas, escritoras e escritores negros e dissemina cultura quilombola Kalunga. Com caráter emancipador e amplificador dos diálogos sobre a escrita negra, o evento reúne grandes nomes do cenário literário e artístico negro como Elisa Lucinda, Ryane Leão, Luedji Luna, Ellen Oléria, além de representantes locais, como Bia Kalunga, Malu Martins e Wanderléia Kalunga. No dia sábado, dia 6, tem o encontro Afrofuturismos no Quilombo, às 20h, com Luedji Luna, Fatima Tertuliano e Kika Sena, seguido da apresentação do grupo de dança sussa Flores e Frutos do quilombo kalunga.

 

Festival Curuquim Música e Meio Ambiente
Dias 4, 5 e 6 de novembro, às 19h
Online e grátis pelo YouTube.com/festivalcuruquim
Em mais uma edição online, o evento apresenta shows de Curumin, Anelis Assumpção, Sandália de Prata, Vozes Bugras, Jorginho Neto Collective, Moda de Rock, Márcio Maresia, Griot e Uli.

2º Somamos Festival
4 a 28 de novembro
Presencial com ingressos pelo Sympla
Online nos canais do Teatro Prudential e da Rádio Mix Rio FM

O festival está de volta e de portas abertas para artistas independentes e jovens talentos brasileiros. Somando diversos ritmos e estilos, reúne 12 atrações em 9 dias de evento, traçando um roteiro original que vai da MPB ao R&B, do pop ao samba, sempre com novas experimentações. No line-up estão confirmados nomes como Banda Biltre, Julia Vargas, George Sauma, Marina Iris, Caio Prado e Mariana Volker.

Jazzfest Berlin 2021
De 4 a 7 de novembro ­
Ingressos pelo site
Criado em 1964, o Jazzfest Berlin chega a 58ª edição eliminando as fronteiras para o jazz. Pela primeira vez, não apenas a programação do festival, em Berlim, será transmitida online. Com a participação dos curadores Manoela Wright e Juliano Gentile (São Paulo), Maurice Louca (Cairo) e Jess White (Joanesburgo), o programa dos hubs culturais oferece shows ao vivo e pré-gravados. O evento conta com as participações do Metá Metá, Negro Leo, Quartabê e São Paulo Underground, por meio de videos inéditos de dez minutos, criados especialmente para a 58a edição. A Mariá Portugal, que integra o Quartabê e que vive atualmente na Alemanha, fará uma apresentação ao vivo lá. As quase 40 apresentações da 58ª edição do Jazzfest Berlin serão gravadas pela ARD e pela Deutschlandradio e transmitidas parcialmente ao vivo. No canal franco-alemão ARTE Concert e no site Berliner Festspiele on Demand, a versão ao vivo do festival será disponibilizada gratuitamente e, em seguida, on demand.

6º Preta Leste
2 de novembro a 4 de dezembro
Grátis
O evento que pauta as questões étnico-raciais e a valorização dos saberes culturais e rituais sagrados de origem afro-brasileira ganha nova edição. Realizado pela Oficina Cultural Alfredo Volpi, com curadoria de Kelly Santos, o evento traz aulões de expressões da cultura negra realizados às quintas-feiras, das 19h às 21h, de forma presencial, além do espetáculo “Legado Oju”, realizado pela Cia Oju Orun, no dia 6 de novembro, sábado, às 16h. A 6ª edição da Preta Leste será finalizada com “Cortejo Preta Leste”, online e gratuito. A Cia. Lelê de Oyá realiza o tradicional cortejo que inclui a lavagem da escadaria da Igreja N. S. do Carmo, momento em que a companhia promove seu ritual anual de renovação e expansão do Asè, rito em que se evidencia o amor e a paz presente nas religiões de matriz africana, em reverência à essência da água, fonte primordial da vida. O cortejo será transmitido via Youtube das Oficinas Culturais com homenagem aos Orixás Oyá, Ogum e Xangô no dia 4 de dezembro às 14h.

#música

Igor Liberato | Gato
Para o cantor e compositor Igor Liberato, “Gato” é muito mais que um substantivo, trata-se da primeira palavra pronunciada quando criança. Anos depois, o artista baiano utiliza a analogia para anunciar o título do primeiro álbum solo da carreira. Ao todo, serão 11 faixas autorais, produzidas pelo próprio artista em parceria com Campi Campón, veterano produtor espanhol que acumula cinco Grammys Latinos na carreira. Algumas dessas canções já estão disponíveis nas plataformas, como por exemplo “Samba Livre” e “Fala Bonito”, faixa-título do EP que antecede o álbum. Das inéditas, “Cafuné” realça a textura do álbum, que trafega harmonicamente entre Pop contemporâneo, Indie e música regional.

Mariá Portugal | Erosão
A baterista, cantora, produtora e compositora Mariá Portugal (Quartabê/Arrigo Barnabé) lança seu novo álbum pelos selos RISCO (Brasil) e Fun in The Church (Alemanha). Atualmente dividindo-se entre as cidades de Duisburg (Alemanha) e São Paulo, onde nasceu, Mariá possui fortes raízes na canção popular brasileira, especialmente na corrente paulistana de Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção e Grupo Rumo. Além disso, possui grande interesse em música eletrônica e improvisação livre. O álbum EROSÃO (escrito assim mesmo, em caixa alta) é o cruzamento dessas três diferentes vertentes musicais. Tal como uma pedra constituída por diferentes materiais que se modificam uns aos outros através de processos mecânicos e químicos, em EROSÃO a canção, a improvisação acústica e a manipulação eletrônica se sobrepõem e se afetam continuamente.

Zerzil e Gali Galó | Meu Cafezim
A faixa é o primeiro feat feito por artistas não bináries da música brasileira e chega às plataformas musicais acompanhado de um clipe. Gali e Zerzil são representantes do Queernejo, subgênero do sertanejo, formado por artistas LGBTQIA+. Zerzil, que nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, o estado onde mais se produz café no país, resolveu gravar o clipe em Ribeirão Preto, cidade de Gali e importante região produtora de café do Brasil.

Romero Ferro e Teago Oliveira (Maglore) | Tem Que Ser
Desenvolvido dentro do projeto “Nada Será Como Antes”, do aplicativo Taboom, o lançamento é o primeiro da série de cinco músicas compostas ao longo do mês de setembro e início de outubro e abre uma sequência de singles que culminará no lançamento de um EP homônimo, dia 26 de novembro. Até lá, serão lançadas: a canção de Jonathan Ferr e Helio Flanders no dia 05 de Novembro; a faixa de Tuyo e Dinho Almeida (Boogarins) no 12 de novembro, a parceria de Jup do Bairro e Brisa Flow no dia 19 de novembro e por fim, em 26 de Novembro – dia em que o EP chegará às plataformas de streaming – ouviremos o último single do projeto, de autoria de Maria Luiza Jobim e Zé Ibarra.

C. Mendes, DeCo.N, Dezcoma | Cabeça de Águia
Experimentar fusões de elementos da cultura eletrônica com o rap é uma das apostas do Cabeça de Águia, projeto criado pelos produtores musicais DeCo N. e Dezcoma junto ao rapper C. Mendes. No próximo dia 05 de novembro os músicos colocam no mundo o primeiro single do projeto, homônimo ao álbum que será lançado em 2022. Transitando entre o rap, o ambient e o LoFi, Cabeça de Águia sai ao mundo pelo selo Alea Experimental / YB Music.

Dossel e Silvia Machete | Deixa
O cantor e produtor Roberto Barrucho, mais conhecido como DOSSEL, lança terceiro single que precede o segundo álbum do artista. A faixa flerta com o pop latino, além de dialogar com temas sobre fluidez, liberdade e entrega.

Bando de Régia | Forróbook Anastácia
O grupo de forró lança uma edição de luxo que exalta o cancioneiro nordestino em homenagem à cantora, compositora e forrozeira pernambucana Lucinete Ferreira, a Anastácia. O combo reúne um livro, com minibiografia, relatos de composição, cifras e partituras de doze canções da rainha do forró; e um álbum, que traz releituras destas músicas e uma canção inédita com participação da homenageada. A tiragem limitada contempla livros distribuídos gratuitamente nos polos públicos de ensino de música (Piá, Vocacional e Projeto Guri).

#cinema

Mostra de Cinema Chinês de São Paulo
1º a 20 de novembro
Online e gratuita
Organizada pelo Instituto Confúcio na Unesp, a mostra volta depois de um hiato de quase dois anos devido à pandemia. A 6ª edição do evento traz na programação 10 filmes, muitos deles inéditos no Brasil. Vale assistir o drama tibetano “Balão”, de Pema Tseden, que recebeu mais de 22 prêmios internacionais, entre eles, um especial em Veneza; “Quatro Primaveras”, de Lu Qingyi, indicado a Melhor Documentário no Golden Horse Film Festival; e “Aves Suburbanas”, de Qiu Sheng, indicado a Melhor Filme de Estreia e Leopardo de Ouro da seção Cineastas do Presente no Festival de Locarno.

16º Festival de Cinema Italiano
5 a 12 de novembro (presencial) e até 5 de dezembro (online)
Online e gratuito pelo site do Festival
O evento apresenta o melhor do cinema italiano – a mostra de filmes contemporâneos conta com trabalhos de veteranos, como Pupi Avati (Ela Ainda Fala Comigo) e jovens estreantes, como Stefano Sardo (Uma Relação). O cinema de gênero também está no festival, como no apocalíptico “A terra dos filhos”, dirigido por Claudio Cupellini, a partir da famosa HQ homônima de Gian Alfonso Pacinotti, um dos principais quadrinhistas italianos. As sessões presenciais serão gratuitas e oito dos filmes exibidos estiveram presentes na seleção do renomado Festival de Veneza de 2021. O formato online acontece através do site do Festival, com uma seleção de 16 filmes inéditos e 16 clássicos, este último uma retrospectiva.

Lacuna, de Rodrigo Lages
Thriller embasado num intrigante drama familiar cercado de suspense, o filme aborda a conturbada relação entre Sofia (Lorena Comparato) e sua mãe, Helena (Kika Kalache). Ambas vivem em um ambiente denso e fragmentado, tomado pela culpa que envolve um misterioso passado familiar. O elenco conta ainda com Laila Zaid, Guilherme Prates, Charles Fricks e Priscila Maria. O longa escrito e dirigido por Rodrigo Lages é produzido pela WeSayNo e Cosmo Cine e terá sua estreia no catálogo exclusivo da Globoplay.

#visuais

Arte Core
De 5 e 7 de novembro, 16h às 22h
Ingressos gratuitos pelo site da Sympla
O Arte Core de 2021 chega à cidade com a chancela de ser um dos eventos de arte urbana mais relevantes, democráticos e abertos do Rio de Janeiro. A curadoria artística do evento é de Pedro Henrique Rodrigues e a curadoria educativa é de Gaby Makena. O evento ocupa a Casa Natura Musical com uma programação composta por exposição, diálogos e performances. Serão apresentados seis painéis de aproximadamente 3m x 2m com obras dos artistas visuais Caio Rosa, Davi Reis, Hal Wildson, Larissa de Souza, Lucas Almeida e Marcela Bonfim criadas na edição sediada no Rio de Janeiro.

 

#podcast

Cineastas do Real
O programa de entrevistas com documentaristas de Amir Labaki no Canal Brasil ganha uma versão em podcast. Todas as quartas-feiras, ao meio-dia, um novo episódio de cerca de 30 minutos será disponibilizado no Globoplay e demais plataformas de áudio. A programação de convidados seguirá a ordem das entrevistas das três primeiras temporadas de Cineastas do Real, criado por Labaki em 2015. O primeiro entrevistado é o decano do documentário brasileiro, Vladimir Carvalho, diretor de clássicos como “O País de São Saruê” (1971) e “Conterrâneos Velhos de Guerra” (1991). Também em novembro serão disponibilizados os episódios com entrevistas de Sylvio Back (10/11), Jorge Bodanzky (17/11) e Helena Solberg (24/11).

#literatura

4ª FLIMA – Festa Literária Internacional da Mantiqueira
5 a 15 de novembro
100% virtual e gratuita
O evento dedicado à literatura traz 12 mesas de debate com escritores, poetas, jornalistas e acadêmicos. Com protagonismo feminino, 16 dos 20 autores convidados são mulheres. Entre elas, destaca-se Maria Valéria Rezende, autora homenageada desta edição. Giovanna Rivero (Bolívia), Kamila Shamsie (Paquistão), Eliane Brum, Aline Bei, Cristina Judar, Eliana Alves Cruz, Micheliny Verunschk, Mariana Salomão Carrara, Natalia Borges Polesso e Marina Colasanti são algumas das participantes. Na mesa de abertura, Itamar Vieira Junior conversará com Yasmin Santos. A curadoria da programação é do jornalista e escritor Roberto Guimarães, idealizador da FLIMA.

A Orquestra dos Inocentes Condenados, de Milena Martins Moura
Escrita durante a pandemia, a nova obra da poeta carioca nasceu da necessidade da palavra como forma de sobrevivência. Permeado pelas temáticas da solidão, da morte, do medo e dos abalos psicológicos que tudo isso provoca, a obra conta prefácio de Bruna Mitrano e arte de Macaio Poetônio. Retratando com honestidade e sem floreios momentos de crise e de luto, o livro traz pensamentos sobre a finitude e a fragilidade da vida, memórias nostálgicas fundantes e uma discussão necessária sobre a neurodiversidade entre mulheres. Trata-se de um autorretrato “sincero e escancarado” da psiquê de Milena.

Portal Fazia Poesia
Em etapa única, o portal abre inscrições para equipe de poetas de 2022. A chamada para integrar a maior publicação de poesia contemporânea da plataforma Medium em português vai até dia 30 de novembro; resultado com os 350 inscritos sai no dia 17 de janeiro. Acesse aqui o edital!

#cênicas

Dogville
5 a 28 de novembro de 2021 | Sexta a domingo, às 20h
R$30 | Venda e acesso à transmissão:
Sympla.com.br
Sucesso de público com passagem por 5 capitais desde sua estreia em novembro de 2018, a adaptação teatral para a obra do cineasta Lars von Trier ganha nova e última temporada gravada no palco do Teatro Faap. A montagem foi readaptada para o formato digital aproximando o espectador da cena. Dirigido por Zé Henrique de Paula, o espetáculo foi indicado ao Prêmio Shell (Melhor Figurino), ao Prêmio Cesgranrio de Teatro (Melhor Espetáculo, Melhor Atriz para Mel Lisboa e Melhor Figurino), e ao Prêmio Botequim Cultural de Teatro (Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Atriz em Papel Coadjuvante (Selma Egrei), Melhor Figurino e Melhor Iluminação).

Sucesso de público, Dogville estreia temporada online

Sucesso de público, Dogville estreia temporada online

#gastronomia

Chocolate Week
De 4 a 14 de novembro
Entrada gratuita – doces de R$ 5,50 a R$ 130
Inspirada no movimento internacional pautado pela sustentabilidade, o evento traz 21 sobremesas criadas por algumas das docerias, cafés e padarias artesanais mais premiadas de São Paulo. O tema deste ano é o WholeFruit EvocaoTM – parte de uma nova categoria de chocolates feitos a partir de 100% da pura fruta do cacau, sem adição de outros ingredientes. Entra as casas e marcas que toparam o desafio de testar a inovação estão Beth Bakery, Confeitaria Marilia Zylbersztajn, Dalva e Dito, Padoca do Maní, Vapiano e Zestzing Padaria Artesanal. Os doces, que variam de brigadeiros a tortas, bombons, brownies, croissants, pães e gelatos, estarão disponíveis para consumo presencial nas lojas, e-commerce e plataformas de entregas. Um percentual das vendas será revertido em mudas de cacau, doadas a projetos ligados ao cultivo sustentável de cacau na Bahia.

Bráz
Sempre renovando seu cardápio, a Bráz traz novos e deliciosos sabores da clássica rainha de todoso os cardápios: a Margherita. O menu novo dedica um capítulo especial à cobertura com três criações: servida apenas em versão individual, a Margherita Burrata (R$ 69) chega à mesa com a cremosa bola de mussarela de búfala no centro do disco. Já a Margherita Verace (R$59, individual/R$ 94) combina sobre o disco de massa nuvola (massa especial da casa, levíssima e criada pelo mestre em panificação Raffaele Mostacciole) uma base com molho de tomates italiano amassados à mão, mussarela Fior di Latte e folhas de manjericão fresco; completando o trio, a Margherita Paulistana (R$59/94), há 23 anos no cardápio da Bráz, é a interpretação da receita original. Outra estreia é a Verona (R$ 60, individual/R$ 96), uma pizza mais leve, com um creme de brócolis no lugar do tradicional molho de tomate, mussarela, ricota de búfala, brócolis e queijo pecorino. À exceção da Margherita Paulistana, todas as novidades estão presentes também na casa-irmã Bráz Trattoria. No caso dos deliveries, a exceção fica por conta da Margherita Verace.

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.