Diversidade

Itaú lança plataforma sobre ancestralidade negra com consultoria de Sueli Carneiro e Tiganá Santana

Redação Hypeness - 11/11/2021 | Atualizada em - 16/11/2021

A Fundação Tide Setubal e o Itaú Cultural lançaram na última segunda-feira, 8 de novembro, a plataforma Ancestralidades. Um ambiente digital que traz informações embasadas sobre as heranças culturais do Brasil, iniciando pela temática afro-brasileira. Na ocasião do lançamento houve o encontro online ‘Perspectivas das Ancestralidades Negras’, transmitido pelo YouTube do Itaú Cultural, o qual reuniu o filósofo e professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Eduardo Oliveira, além dos integrantes do conselho do projeto, a escritora Ana Maria Gonçalves, a filósofa Sueli Carneiro e o músico Tiganá Santana. Esse foi o primeiro de uma série de encontros que serão denominados Bongola, expressão que na língua de tronco africano bantu kimbundu remete a reunião.

A plataforma Ancestralidades tem como proposta difundir, gerar intercâmbios e potencializar diversos conteúdos sobre a temática que dá nome ao projeto. É composto por três eixos temáticos – Arte e Cultura, Democracia e Direitos Humanos, e Ciência e Tecnologia –, que serão apresentados ao público em uma série de dois encontros sobre cada eixo.

 

Ao longo do mês de novembro, marcando o lançamento, o Itaú Cultural organiza uma programação especial, que inclui, além de encontros, apresentações musicais e lives sobre cinema negro. Em paralelo, 30 agentes mobilizadores participam de uma formação com os conselheiros da plataforma – pela qual receberão uma bolsa -, para que possam também contribuir com os debates e pontos levantados durante os encontros Bongola, tendo em vista as ações futuras.

A plataforma

A plataforma Ancestralidades disponibiliza para consultas verbetes sobre as raízes afro-brasileiras, acervo que será acrescido ao longo do tempo. Com a proposta de formar e criar repertórios sobre o assunto, apresenta biografias e trajetórias de personalidades negras e suas histórias, listagem dos marcos históricos desde o início do século XVI e conceitos sobre o tema, como raça, gênero, quilombo, afrofuturismo, entre outros, assim como espaços para cursos.

Uma equipe de pesquisadores multidisciplinar do Afro (Núcleo de Pesquisa e Formação em Raça, Gênero e Justiça Racial), do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), assina parte da produção dos verbetes da plataforma. A produção do conteúdo conta, ainda, com verbetes de arte e cultura da Enciclopédia Itaú Cultural. A coordenação geral é realizada pela Fundação Tide Setubal e o Itaú Cultural.

A programação dos encontros já está disponível na plataforma e você pode conferir nesse link.

 

Publicidade

Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.