Debate

McDonald’s é autuado após cliente acusar loja de comunismo por banheiro multigênero

Vitor Paiva - 16/11/2021

A prefeitura de Bauru, no interior de São Paulo, decidiu autuar o McDonald’s por adotar banheiros multigêneros em uma loja na da Avenida Nações Unidas, na cidade. Segundo consta, a autuação foi decretada pela prefeita Suéllen Rosim (Patriota), sob alegação de que a medida descumpre o Código Sanitário da cidade. Rosim tomou conhecimento da medida adotada pela lanchonete através de um vídeo, no qual uma consumidora “denuncia” o restaurante como sendo “comunista” por decidir não separar os banheiros por dois gêneros – curiosamente, o McDonald’s é, na realidade, reconhecido em todo o mundo como um dos grandes símbolos do capitalismo estadunidense.

A loja do McDonald's em Bauru

A loja do McDonald’s em Bauru

-Tico Santa Cruz explica a Juliana Paes o delírio de pensar em ameaça comunista no Brasil

Após a eloquente denuncia registrada em vídeo e assistida pela prefeita, a Vigilância Sanitária realizou uma inspeção na lanchonete, decidindo por autuar o McDonald’s com os banheiros unissex por supostamente não cumprir exigência que afirma que “os sanitários devem ser separados e identificados, para cada sexo” no artigo 96 do Código. “Em relação a um vídeo que circula na internet sobre os banheiros de uma rede de lanchonete em Bauru, a Vigilância Sanitária esteve no local e as exigências do Código Sanitário do município não estão sendo cumpridas, portanto as providências foram tomadas”, escreveu a prefeita, que é admiradora do presidente Jair Bolsonaro, em nota.

Detalhe da porta dos banheiros, mostrando as cabines individuais

Detalhe da porta dos banheiros, mostrando as cabines individuais

-As imagens desses estudantes em um banheiro de gênero neutro viralizaram pelo melhor motivo

No vídeo, a mulher pede que todos “vigiem” a situação de “comunismo” em Bauru. “É um absurdo. Criança usa o mesmo banheiro. Uma vergonha”, diz. Ela afirma que é preciso “fechar” a “imundície comunista” que, segundo ela, existe em todas as cidades. O vídeo virou motivo de piada nas redes sociais, não somente pela acusação sobre os banheiros propriamente, mas também por apontar o McDonald’s como sendo “comunista”. Vale afirmar que, pelo que mostra inscrição nas portas registradas no próprio vídeo, as cabines unissex da unidade são de uso individual.

-McDonald’s fecha restaurante que vetou a entrada de negros

Em comunicado, o McDonald’s afirmou o compromisso com “a promoção de um ambiente inclusivo e de respeito em seus restaurantes e adotou cabines individuais e de uso independente para que todas as pessoas se sintam bem-vindas e possam utilizá-las com conforto e privacidade”. Segundo a assessoria de comunicação, a companhia está em contato com as autoridades locais para que suas unidades estejam de acordo com as determinações. O McDonald’s tem 15 dias, contados a partir do dia 11 de novembro, para se manifestar e, segundo consta, em caso de descumprimento ou indeferimento das alegações, a loja poderá ser multada ou mesmo interditada.

A prefeita Suéllen Rosim, de Bauru

A prefeita Suéllen Rosim, de Bauru

Publicidade

© foto 1: Instagram/Reprodução

© foto 2: Youtube/Reprodução

© foto 3: Wikimedia Commons


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.