Debate

Menina queima língua com gravidade após ingerir 10 balas ácidas de uma vez

Vitor Paiva - 22/11/2021

Uma criança de 4 anos queimou severamente sua língua após ingerir de uma só vez dez balas ácidas em Melbourne, na Austrália. Conforme relatou o jornal local 9News, o incidente ocorreu em questão de instantes, enquanto a mãe, Kirsty Wright, trabalhava, e a pequena foi até a despensa e encontrou o pacote de balas da marca Warhead, famosas por serem extremamente ácidas. A criança não sabia da particularidade no sabor das balas e, segundo a matéria, queria simplesmente “comer as balas com as cores do arco-íris”.

A criança queimou severamente a língua com as balas

A criança queimou severamente a língua com o consumo excessivo das balas

-Startup lança balas e chocolates sem açúcar e corantes artificiais

O resultado foi uma queimadura que, segundo a criança, fez ela sentir como se a pele estivesse saindo de sua língua – e de fato estava. “Eu nunca vi nada assim”, comentou Kirsty. “Comecei a chorar de tanta preocupação”, afirmou a mãe, que rapidamente jogou fora as balas, e procurou a imprensa a fim de alertar outras mães e pais sobre o perigo desse tipo de doce, mesmo se consumido em menores quantidades.

balas Warheads

As balas consumidas eram da marca Warheads

-Fini lança balas emoji e nem o cocô ficou de fora…

O dentista Jonathan Teoh, da Associação Dental da Austrália, confirmou a periculosidade das balas como a Warhead. “Produtos com esse nível de acidez podem causar queimaduras químicas nas bochechas e na língua”, comentou, confirmando que esse doce em particular possui um pH equivalente ao do ácido clorídrico, produto químico utilizado em processos industriais, e superior ao do limão e da Coca-Cola.

warheads

A embalagem traz avisos sobre potenciais reações pelo consumo excessivo e simultâneo

-Moda entre adolescentes, desafio do fogo está gerando preocupação; entenda

Apesar de apresentar avisos e alertas na embalagem, e de seu consumo ser recomendado para crianças com quatro anos ou mais, a posição do dentista é de que alimentos industrializados do tipo sejam totalmente evitados. A criança foi levada ao médico e passa bem, tratando da queimadura com analgésico e paciência enquanto sua língua se recupera.

Publicidade

© fotos 1, 3: 9News/reprodução

© foto 2: Divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.