Inspiração

Morre mulher nascida no século 19, mas ainda sem o título de mais velha do mundo no Guinness

28 • 11 • 2021 às 21:31
Atualizada em 13 • 12 • 2021 às 20:47
Gabriela Rassy
Gabriela Rassy   Redatora Jornalista enraizada na cultura, caçadora de tendências, arte e conexões no Brasil e no mundo. Especializada em jornalismo cultural, já passou pela Revista Bravo! e pelo Itaú Cultural até chegar ao Catraca Livre, onde foi responsável pelo conteúdo em agenda cultural de mais de 8 capitais brasileiras por 6 anos. Roteirizou vídeo cases para Rock In Rio Academy, HSM e Quero Passagem, neste último atuando ainda como produtora e apresentadora em guias turísticos. Há quase 3 anos dá luz às tendências e narrativas culturais feministas e rompedoras de fronteiras no Hypeness. Trabalha em formatos multimídia fazendo cobertura de festivais, como SXSW, Parada do Orgulho LGBT de SP, Rock In Rio e LoollaPalooza, além de produzir roteiros, reportagens e vídeos.

Uma mulher que acredita-se ser a pessoa mais velha do mundo morreu com a idade relatada de 124 anos. Francisca Susano, carinhosamente conhecida como Lola Iska, morreu na noite de segunda-feira, 22 de novembro, em sua casa nas Filipinas. O governo de sua cidade natal, Kabankalan, confirmou a notícia nas redes sociais.

As autoridades dizem que a supercentenária foi a última pessoa sobrevivente do mundo nascida no século 19. Documentos dizem que ela nasceu em 11 de setembro de 1897 – um ano antes de os espanhóis abandonarem o reinado sobre as Filipinas. Foi no mesmo ano em que a colher de sorvete foi inventada e Marconi enviou a primeira transmissão de rádio através do mar.

 

A causa da morte de Lola ainda não foi determinada, disse o oficial de informação pública da cidade, Jake Carlyne Gonzales, à CNN Filipinas. Será feito um teste de Covid, mas não acredita-se que ela não tivesse nenhum sintoma da doença.

O record para Lola

A idade recorde de Lola – dois anos a mais que a mais velha do mundo anterior – foi confirmada pelas autoridades locais, mas ela morreu antes que o fato fosse verificada de forma independente. Em setembro, o Guinness World Records ainda estava examinando os documentos necessários para que ela fosse oficialmente declarada a pessoa mais velha do mundo.

o Facebook, a Prefeitura de Kabankalan disse: “É com tristeza em nosso coração quando recebemos a notícia de que nossa querida Lola Francisca Susano faleceu na noite desta segunda-feira, 22 de novembro. Lola Iska é considerada a pessoa mais velha das Filipinas. O prefeito Pedro Zayco, o vice-prefeito Raul Rivera e todos os funcionários da cidade, bem como todas as pessoas da cidade de Kabankalan, condolem e oram com a família de Lola Iska em seu período de luto. Lola Iska sempre será nossa inspiração e orgulho.”

Quem é a mulher mais velha do mundo?

Jeanne Calment é a mulher mais velha do mundo, de acordo com o Guinness World Records. Nascida em 1875, a francesa morreu em 1997 aos 122 anos e 164 dias, depois de viver mais que a filha e o neto. Ela teve boa saúde durante a maior parte da vida, pedalou até os 100 anos e viveu sozinha até os 110. Andou até os 115, quando sofreu uma queda e quebrou a perna, precisando de uma cadeira de rodas depois disso.

Jeanne só parou de fumar aos 121 anos.

Jeanne disse uma vez na TV que: “Nunca estive doente, nunca” e dizem que cuidava da pele com azeite e uma esponja de pó. Um documentário foi lançado em 1995 sobre sua vida colorida, intitulado ‘Beyond 120 Years with Jeanne Calment’.

Quem é a mulher mais velha do mundo ainda viva?

O Japão tem a maior média de expectativa de vida do mundo, segundo a OMS.

A mulher, e pessoa, mais velha do mundo atualmente é Kane Tanaka. A japonesa tem 118 anos de idade e está registrada no Guinness Book.

Ela nasceu em 2 de janeiro de 1903 e enfrentou dois cânceres ao longo da vida. Hoje, vive em um lar para idosos na cidade de Fukuoka. 

Em 2020, foi convidada para carregar a tocha olímpica durante as Olimpíadas de Tóquio. Mas, como os casos de covid-19 aumentaram no Japão no ano seguinte, ela desistiu de participar do revezamento.

Publicidade

Reprodução/ The Sun

Foto 5: Kyodo/Reuters


Canais Especiais Hypeness