Ciência

O que se sabe sobre o ataque com míssil feito pela Rússia contra um satélite

26 • 11 • 2021 às 10:04
Atualizada em 28 • 11 • 2021 às 21:50
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) ficou em estado de alerta por conta de um incidente ocorrido no último dia 15 de novembro. A Rússia enviou um míssil para destruir um antigo satélite espião soviético e a explosão espalhou milhares de pedaços de destroços pelo espaço. 

– NASA lança nova expedição para explorar os asteroides de Júpiter

A Estação Espacial Internacional.

Ataque com míssil russo 

Alguns deles entraram em órbitas consideradas perigosas e que poderiam afetar a Estação Espacial. Por conta disso, os sete astronautas que vivem atualmente na cápsula espacial — dois deles são, inclusive, russos —  tiveram que seguir os protocolos de emergência para uma possível evacuação. 

De acordo com Ned Price, porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, o ataque russo gerou mais de 1,5 mil pedaços de destroços e centenas de milhares de pedaços menores. Para os EUA, esses artefatos colocaram em risco “todas as nações”.

– Estação espacial cria incrível tour da Terra vista do espaço em time-lapse

Por outro lado, a Rússia nega veementemente que a ação tenha colocado a Estação Espacial ou algum país na Terra em risco. Enquanto os americanos chamaram o incidente de “perigoso e irresponsável”, o ministro da defesa riso, Sergei Shoigu, afirmou que “os fragmentos que se formaram não representam qualquer ameaça à atividade espacial”. 

Um áudio publicado nas redes sociais mostra o exato momento em que os astronautas na Estação Espacial são informados sobre os destroços e são orientados a vestirem seus trajes espaciais para se prepararem para uma evacuação de emergência. 

Podemos ajudá-los a vestir as roupas, a decisão é de vocês. Vocês têm 15 minutos até a próxima passagem pelo campos dos destroços”, disse um controlador de missão que estava no Centro Espacial Johnson, na Nasa, na cidade de Houston, nos EUA. 

Os governos da França e da Alemanha manifestaram preocupação com os testes russos. 

– Por que a NASA instalou uma base na Cidade Proibida das Estrelas na Rússia

Apelamos a todos os Estados para que se envolvam de forma construtiva neste processo e no desenvolvimento de princípios para um comportamento responsável no espaço”, dizia um comunicado emitido pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha.

O chefe da agência espacial russa, a Roscosmos, Dmitry Rogozin, afirmou que conversou com o diretor da Nasa, Bill Nelson, sobre o episódio. 

Estamos avançando, garantindo a segurança de nossas tripulações na ISS e fazendo planos conjuntos”, escreveu no Twitter. 

Publicidade

Fotos: Getty Images


Canais Especiais Hypeness