Futuro

Pedaço de neve mais ‘durável’ do Reino Unido derrete pela 8ª vez em menos de 100 anos e preocupa ambientalistas

Vitor Paiva - 10/11/2021 | Atualizada em - 12/11/2021

A camada de neve que normalmente cobre a montanha Braeriach, localizada na cordilheira de Cairngorms, na Escócia, é conhecida como o gelo mais durável de todo o Reino Unido – cada vez mais, porém, o apelido vem perdendo seu sentido. Conhecida como Sphinx ou Esfinge, em português, a região que raramente derretia e que passou mais de 230 anos como parte branca e fixa da paisagem, nos últimos tempos vem caminhando para a extinção – e, pela oitava vez em 3 séculos, desapareceu do horizonte. O assustador, porém, é que não só a redução vem sendo cada vez mais recorrente, como também mais intensa: em 2021 só restou um pequeno trecho de gelo sobre a montanha.

Iain Cameron na Esfinge

Iain Cameron diante do que resta do gelo na Esfinge, na montanha

Iain Cameron

Essa é a oitava vez que o gelo derrete na região desde 1933

-Derretimento de gelo no Everest revela dezenas de mortos

Entre 1700 e 1933 a camada de gelo da Esfinge permaneceu, segundo registros, praticamente intacta: desde o primeiro registro histórico recente, porém, os intervalos são cada vez menores, e o recrudescimento, mais intenso. Depois de 1933, o derretimento na montanha se deu também em 1959, 1996, 2003, 2006, 2017 e 2018 – e mais uma vez agora, em 2021. “O clima cada vez mais quente devido às mudanças climáticas parece ser a explicação mais lógica (…) O que estamos vendo nas pesquisas são manchas menores e menos neve”, afirmou o pesquisador Iain Cameron, especialista na região, para a BBC escocesa.

cordilheira de Cairngorms

As montanhas da região costumam ficar cobertas de gelo © Getty Images

-Escócia será primeiro país do Reino Unido a banir cotonetes com haste plástica

Autor do livro “The Vanishing Ice”, sobre a região, Cameron estuda o fenômeno e a região há 25 anos, e demonstra que está caindo cada vez menos neve sobre a Braeriach, incluindo as medidas dos anos 1980 e 1990. Além das pesquisas de Cameron, um relatório comissionado pelas autoridades do Parque Nacional de Cairngorms confirma que os dias de nevasca são cada vez mais escassos sobre a região desde o inverno de 1983 e, com isso, a cobertura de gelo da montanha vem se tornando, desde então, cada vez menor. Com 1,296m, a montanha Braeriach, onde a Esfinge se localiza, é a terceira maior do Reino Unido.

cordilheira de Cairngorms

O gelo das cordilheira de Cairngorms está completamente derretido

-Mapa interativo mostra o assustador desaparecimento do gelo do Ártico

A região é famosa na Escócia justamente por historicamente permanecer coberta de gelo mesmo durante os períodos mais quentes do ano, mas as pesquisas confirmam registros que mostram as temperaturas subindo intensamente na região desde, no mínimo, os anos 1960. Para Cameron e outros especialistas dedicados ao estudo e à manutenção dos ecossistemas da região, caso o quadro de emergência climática permaneça no ritmo atual, é possível concluir que o gelo da Esfinge desapareça por inteiro até 2080, podendo deixar a montanha completamente descoberta por longos períodos ou mesmo anos inteiros.

cordilheira de Cairngorms

No ritmo atual, estima-se que o gelo derreta por longos períodos a partir de 2080

Publicidade

© fotos: Iain Cameron


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.