Sustentabilidade

Pinguim raro viaja 3 mil quilômetros e vai parar na Nova Zelândia

Redação Hypeness - 26/11/2021 | Atualizada em - 30/11/2021

O pinguim-de-adélia Pingu morava na Antártica. jovem, ele acabou viajando e se perdeu no caminho. 3 mil quilômetros depois, ele chegou em algum lugar. Não era nada parecido com o gélido lugar em que vivia. Por lá, todos falavam inglês e maori. Se Pingu soubesse disso, teria o conhecimento de que estava na Nova Zelândia.

Pois é! O pinguim acabou viajando 3,2 mil quilômetros para chegar na costa de Christchurch, na Nova Zelândia. Foi a terceira vez que essa espécie foi registrada no arquipélago neozelandesa.

Pingu, o pinguim antártico que chegou à Nova Zelândia porque se perdeu

A viagem do pinguim 

Os moradores avistaram o animal e chamaram as autoridades, que resgataram o animal para que ele faça uma viagem de volta para casa. Antes, ele parou no “Centro de Reabilitação de Pinguins”, onde foi alimentado com fluidos e smoothies de peixe.

– Alunos descobrem fóssil de pinguim gigante desconhecido em trabalho de campo

Anita Spencer, que trabalha no Centro de Conservação da Natureza da Nova Zelândia, trabalha na recuperação do animal. “Eu não diria que ele estava perdido. Pinguins dessa idade vagam por aí. Como eles não se reproduzem durante esse período, eles podem fazer viagens longas antes de encontrar sua colônia”, disse ao Daily Mail.

O animal foi enviado para o mar e deve se reencontrar com sua colônia se seguir a direção certa.”Ele provavelmente está  em direção ao sul, mas não temos certeza. Agora, na verdade, é ele que irá decidir. Escolhemos uma baia com saída para o sul e sem visitantes ou cachorros. Ele começou a olhar para a água. É muito bom ver esses animais de volta ao seu habitat. Ele pulou pelas pedras, aguardou as ondas e mergulhou. Ele são muito vulneráveis, mas o melhor lugar para eles é o mar”, completou Anita.

– Hospital cuida do pinguim-do-olho-amarelo na Nova Zelândia para impedir a extinção da rara espécie

Segundo o zoólogo Philip Seddon, Pingu é um sinal de mal-estar no ambiente dos oceanos. “Todas as espécies de pinguins são como sentinelas marinhas. Quando eles estão indo mal, eles estão nos dando um sinal precoce de que as coisas não estão bem”, alertou ao Guardian.

Publicidade

Fotos:Divulgação/ Departamento de Conservação da Nova Zelândia


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.