Debate

PM derruba e coloca joelho no pescoço de mulher com bebê no colo e causa revolta

Redação Hypeness - 08/11/2021

Agentes da Polícia Militar de Minas Gerais sufocaram uma mulher que andava com um bebê de colo na cidade de Itabira, no leste do estado. A cena de violência mostra um policial colocando o joelho no pescoço da mulher, em um caso que lembrou o assassinato de George Floyd no ano passado.

PM mineira enforca com joelho mãe com bebê de colo em Itabira

Confira as imagens de violência policial:

De acordo com a PM, a mulher estava acompanhada de um homem que andava com uma arma. Por ela ter reagido à ação dos policiais, os agentes a sufocaram com enquanto ela segurava um bebê de colo.

O Ministério Público de Minas Gerais e a Polícia Civil investigam o caso e a violência excessiva para imobilizar uma mulher que não estava armada.

– Homem negro com bebê é agredido por policiais no metrô de SP: ‘A criança entrou em desespero’ 

O Prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage (PSB), criticou a ação dos policiais. “Com a responsabilidade de prefeito municipal, manifesto minha repulsa diante das imagens de uma abordagem policial, ocorrida no início da noite em Itabira. As lamentáveis cenas que já circulam em redes sociais e sites de notícias de todo o país precisam ser apuradas com rapidez e rigor. Este não é o procedimento padrão das nossas escolas militares e do Comando Geral da Corporação. Precisamos e apoiamos uma PM parceira da comunidade e que saiba lidar com situações limites. Especialmente em se tratando de ocorrências envolvendo mulheres e crianças”, disse.

A Ordem dos Advogados de Minas Gerais também criticou a violência da PM “Operações de enfrentamento ao crime são necessárias, mas devem ser feitas com inteligência, prudência e planejamento. Salientamos que o norte permanente da atuação das forças de segurança deve ser a preservação de vidas, inclusive a dos próprios policiais”, disse a instituição.

– Assaí repete padrão racista de supermercados em caso de homem negro que tirou a roupa para provar que não roubou

A PM mineira disse que a mãe utilizou seu filho como “escudo humano” e não condenou a atitude dos policiais, afirmando que iŕa investigar o caso. “Sobre a atuação policial, a PMMG esclarece ainda que os fatos serão apurados pela instituição em procedimento administrativo”, disse.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.