Debate

Professor que perguntou a aluna se ela seria ‘estuprada no seco’ é investigado; veja vídeo

29 • 11 • 2021 às 13:28
Atualizada em 29 • 11 • 2021 às 14:16
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Durante uma aula do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (UNIFAMAZ), um professor do curso medicina questionou se uma aluna preferiria ser estuprada “com KY” ou “no seco”. A Polícia Civil do Pará investiga o docente por importunação sexual após os vídeos mostrando a violência viralizarem nas redes sociais.

– Trote de medicina machista, misógino e pornográfico causa revolta na internet

O professor estava ensinando como realizar o procedimento de intubação de um paciente e a estudante não havia lubrificado suficientemente o equipamento necessário.

Professor importuna aluna com fala sobre estupro durante aula de medicina em universidade privada no Pará

Machismo e misoginia em sala 

Então, o professor, cuja identidade não foi revelada, diz: “Quero ver se quando a senhora for estuprada vai querer levar o KY (gel lubrificante íntimo) para facilitar a vida ou vai preferir no seco mesmo”. E segue a aula normalmente, como se nada tivesse sido falado por ele.

– Hashtag #MedBikini expõe o machismo e também a caretice de parte da medicina

Veja o vídeo da agressão do professor contra a estudante:

Manifestações foram marcadas na frente da universidade onde o caso ocorreu. Agora, o professor é investigado por importunação sexual pela Polícia Civil, passará pelo Comitê de Ética da próprio universidade e também será alvo de um processo administrativo no Conselho Regional de Medicina do Pará (CREMEPA).

– Estudante de medicina faz depoimento poderoso denunciando o machismo em apostila de cursinho

O centro universitário emitiu nota nas redes sociais repudiando a fala do docente. “O UNIFAMAZ reafirma seu compromisso com o ensino de qualidade, pautados no respeito humano e na integridade pessoal. Dessa forma, repudia veemente qualquer prática inadequada na relação acadêmica professor-aluno”, disse.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness