Viagem

A varanda das bonecas, no centro de Caracas, mais parece saída de um filme de terror

17 • 12 • 2021 às 17:25
Atualizada em 04 • 01 • 2022 às 12:17
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Quem passar sem atenção pela Avenida Este 12, entre as ruas Fuerzas Armadas e Sur 5, no centro de Caracas, capital da Venezuela, pode até não reparar em uma sombria sacada que se tornou uma espécie de atração turística – mas se olhar pra cima irá ser atravessado pela sensação de um filme de terror na mais plena vida real.

Conhecida como “Varanda das Bonecas”, em um local do centro batizado como “El Muerto”, o prédio de dois andares te recebe com um milhão de olhares que parecem te perseguir pra onde você for – das centenas de sinistras bonecas posicionadas como se observassem os passantes da varanda.

Varanda das Bonecas

Centenas de cabeças de boneca formam a sinistra varanda no centro de Caracas

-Artista cria bonecas tão realistas que chegam a ser assustadoras

A ‘Varanda das Bonecas’ 

Segundo os moradores da cidade, a “Varanda das Bonecas” é ainda mais sombria para quem passa durante a noite, quando a região fica vazia e silenciosa – e as bonecas parecem se multiplicar no alto do prédio de dois andares.

Nas noites de chuva, reza a lenda, a sujeira da poluição dos carros se derrama pelas cabeças feito fossem lágrimas escuras, e o cenário de filme de terror se completa. Não é difícil de compreender o motivo pelo qual inicialmente a vizinhança foi contra a instalação, chegando a buscar assinaturas para obrigar a retirada das cabeças de boneca da varanda no alto do prédio.

Varanda das Bonecas

O local se tornou uma espécie de atração turística na região

-Esses incríveis microcontos de terror vão te deixar de cabelo em pé em duas frases

As lendas sobre a origem da perturbadora instalação são muitas, uma mais sugestiva que outra: o local seria cenário de rituais macabros, a casa seria assombrada, e o dono seria um velho sinistro que tinha o hábito de roubar as bonecas dos quartos das crianças que dormiam. A verdade, porém, é mais simples e simpática: a casa é do artista visual Etanís González, e foi transformada em uma espécie de instalação gigante ou um museu – e a varanda é somente uma das obras que adornam a casa.

Varanda das Bonecas

A sujeira da poluição dos carros ajuda a tornar a instalação ainda mais sombria

-Bordel de bonecas sexuais é inaugurado em Paris

A inspiração vem de um antigo amigo da família, um motorista de caminhão chamado Jesús Poleo, que costumava decorar a cabine de seu veículo com bonecas. A “Varanda das Bonecas” levou 3 anos para ficar pronta, com cada “cabeça” tendo sido posicionada manualmente por González.

A resistência da vizinhança foi se transformando em adesão, e atualmente os moradores da região no centro da capital venezuelana já reconhecem a esquina do “El Muerto” como uma atração local – ainda que muitos atravessem a rua na hora de passar pelo prédio e suas mil cabeças de olhares sempre abertos.

Varanda das Bonecas

O artista visual Etanís González fez a varanda com as próprias mãos

Publicidade

© fotos: Facebook/Reprodução


Canais Especiais Hypeness