Debate

Ailton Krenak diz que não há nada a aprender com pandemia: ‘Mentalidade branca de que o sofrimento ensina’

Redação Hypeness - 07/12/2021

A Feira Literária Internacional de Paraty (Flip) deste ano reuniu em uma de suas mesas de debate o filósofo e escritor Ailton Krenak e o sociólogo e tradutor, Muniz Sodré. Na conversa, que aconteceu no último domingo, os dois refletiram sobre a vida em sociedade, relações econômicas e desigualdades sociais. A mediação da mesa, intitulada de “Cartografias para adiar o fim do mundo”, ficou a encargo de Vagner Amaro. 

– Vencedor do Oscar, ‘Parasita’ revela as camadas do capitalismo de forma tragicômica

Durante o papo, o autor de “Cartografias para Adiar o Fim do Mundo” foi bastante crítico à ideia de que a pandemia do coronavírus, que já se estende por dois anos, tenha ensinado algo à sociedade como um todo. 

Para ele, as consequências provocadas pela Covid-19 mostram que não há limites entre os seres humanos e tudo o que é vivo na natureza. “Se o vírus fosse pior que o humano, a gente teria desaparecido”, disse. 

A pandemia não vem para ensinar nada. A pandemia vem para devastar as nossas vidas”, afirmou. “Eu não sei de onde vem essa mentalidade branca de que o sofrimento ensina. Essa ideia, eu não tenho simpatia com ela.”

Essa experiência da pandemia foi arrasadora, mas tenho dito que ela não ensina nada. Só se for ensinar a correr, se esconder. Me perdoem os que são brancos, mas não sei de onde vem essa mentalidade branca de que o sofrimento ensina alguma coisa. Se ensinasse, os povos da diáspora estariam todos curtindo demais o século 21, depois de terem passado o inferno que passaram na escravidão. Não quero aprender nada se for para sofrer“, desabafou o filósofo.

– A empresa francesa que subverteu o capitalismo para não quebrar e hoje é pura inspiração

Krenak e Sodré ainda conversaram sobre os efeitos devastadores que uma sociedade voltada para o capital pode provocar no meio ambiente. 

Os humanos estão encenando uma humilhante condição de consumir a terra. Estamos perdendo a mágica que nos faz seres transcendentes. Entristecer o mundo parece que é a vontade do capital. O capitalismo quer fazer um mundo triste, em que operamos como se fôssemos robôs. Por que nossos peixes têm de carregar microplásticos em suas estruturas?“, questionou Krenak.

 

 

Publicidade

Fotos: Flip/YouTube


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.