Sustentabilidade

Albatroz de 70 anos é o pássaro selvagem mais velho do mundo

17 • 12 • 2021 às 16:16
Atualizada em 02 • 01 • 2022 às 22:49
Adriane Primo
Adriane Primo   Redatora Comunicadora, praieira nascida em Ilhéus, no sul da Bahia, nunca soube fazer outra coisa senão comunicação, em especial aquelas que envolvem arte, cultura e sociedade. Já escreveu para jornal, sites de notícias, atuou (e atua) em assessorias de imprensa, gerenciamento de redes sociais, pesquisa criativa e afins. Pensa, escreve e executa projetos de desenvolvimento social.

Identificada pela primeira vez em 1956, esse albatroz-de-laysan é a ave selvagem mais antiga conhecida no mundo. Chamada carinhosamente de Wisdom, os biólogos estimam que ela possui agora 70 anos, e para alegria geral acaba de chocar outro filhote.

Sua descoberta se deu em 1956, pelo biólogo Chandler Robbins, que encontrou seu ninho perto de uma base da Marinha dos Estados Unidos no Atol de Midway. E embora os pesquisadores saibam que as aves cacatuas vivem quase 100 anos em cativeiro, para as aves selvagens como chances de viver mais de sete décadas são extremamente pequenas. 

Os motivos são vários: Predadores, escassez de alimentos e, mais recentemente, representadas pela humanidade, como o aquecimento dos mares devido às mudanças climáticas, um europeu por plásticos e como linhas de pesca, resíduos de plástico, são todos elementos de risco de vida com os quais os albatrozes selvagens lidam regularmente. E mesmo com todas essas adversidades, ela conseguiu viver mais do que qualquer pássaro familiar conhecido pelo homem conhecido o nome de Wisdom, que significa sabedoria em inglês. 

Imagem retirada do vídeo “AVE SELVAGEM MAIS VELHA DO MUNDO PÕE OVO AOS 67 ANOS” publicado pela National Geographic Brasil

Todo outono no Hemisfério Norte, os albatroz-de-laysan retornam a Midway após meses no mar para começar sua próxima temporada de reprodução. Aproximadamente 70% da população global de albatrozes-de-laysan, estimada em 1,6 milhão de aves, coloca seus ninhos em Midway, uma base militar da Segunda Guerra Mundial com pouco mais de cinco quilômetros quadrados, que acabou sendo transformada em refúgio nacional da fauna silvestre. Os biólogos contaram cerca de 492 mil ninhos em 2020, um aumento discreto em relação ao ano anterior.

O Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA (USFWS) acredita que Wisdom chocou entre 30 e 36 filhotes durante sua vida, o último no início deste ano.

Publicidade

Foto: National Geographic Brasil/Reprodução


Canais Especiais Hypeness