Futuro

Alguns sinais de que você internalizou a misoginia e como combatê-la

06 • 12 • 2021 às 10:23
Atualizada em 07 • 12 • 2021 às 19:35
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A misoginia está ao nosso redor. Mas, como apontou a escritora Nina Renata Aron no The New York Times, a palavra, que convencionalmente significa ódio às mulheres e já foi uma acusação radical, tornou-se um sinônimo para o “sexismo” e o “chauvinismo” mais suaves de uso popular, e com a popularidade do termo resulta em uma melhor compreensão do que ele abrange.

 

E um usuário do Reddit (rede social muito utilizada na América do Norte) encontrou uma maneira de ilustrar isso. Na última sexta-feira, 26 de novembro, o usuário u/horridhollowhead fez uma postagem no subreddit r/AskWomen dizendo: “O que é uma misoginia internalizada que você precisa continuamente se lembrar de desaprender?” E muitas mulheres vieram com suas experiências e realizações. Desde a linguagem que usam até a forma como se olham, aqui estão algumas das coisas que se destacaram nos comentários.

Xingamentos

Dizendo «filho da p***» para insultar um cara. Tipo, sério, se eu quero machucá-lo, por que estou insultando a mãe dele. Se eu disser «bastardo» bem, significa que a mãe dele traiu o pai. Louco como tantas calúnias estão relacionadas às mulheres. Tenho que parar de dizer isso.

Sexo

Que sexo não é algo que as mulheres dão aos homens, mas algo que AMBAS as partes (deveriam) desfrutar.

Aparência

Não tenho que pintar meu cabelo grisalho se não quiser. Por outro lado, posso colorir o arco-íris, se quiser.

Sororidade

A tropa de garotas que “não gostam de outras garotas”. Eu simplesmente sou como as outras mulheres e gosto da maioria delas.

Competição

As outras mulheres não são minhas concorrentes.

Superficial?

Que as mulheres que fazem maquiagem, unhas ou prestam atenção à aparência não são superficiais ou presunçosas. “Feminino” não deve ser um insulto.

Roupas

Eu posso usar saias e shorts do comprimento que eu quiser. Não sou uma v**** por usar roupas que terminam antes do joelho.

Cuidadora

Que eu não tenho que ouvir os homens. Eu perdi as contas de quantas vezes homens aleatórios que eu mal conhecia começaram a me dizer coisas profundamente pessoais como se fosse meu trabalho ouvir/cuidar de seus problemas.

Sexo, de novo

Não devo sexo ao meu parceiro. Durante toda a minha vida operei com a noção de que meu papel como namorada é dar sexo ao meu namorado e, se eu disser não muitas vezes, é um motivo legítimo para ele querer sair do relacionamento.

Personalidade

Que não preciso ser “doce” o tempo todo. Sempre tive tanto medo de ser visto como rude ou cruel. Eu sentia que precisava ser legal o tempo todo, como uma princesa da Disney, e nunca ser incomodada por nada, nunca. E nunca xingue porque as mulheres não fazem isso.
Eu não saio do meu caminho para ser má. É bom ser boa. Mas isso não significa que finjo estar bem quando estou incomodada ou observo como sou percebida o tempo todo como atraente para os homens.

Publicidade

Reprodução: Bored Panda


Canais Especiais Hypeness