Arte

Andy Warhol: quem foi um dos maiores artistas do movimento pop art

Roanna Azevedo - 14/12/2021 | Atualizada em - 15/12/2021

Independentemente de quanto tempo passe, tudo indica que Andy Warhol continuará sendo um dos artistas mais conhecidos e influentes do mundo. Um dos maiores nomes da pop art, ele compartilhou suas ideias inovadoras não apenas sobre o movimento, mas também sobre o mundo. A começar por sua célebre frase “No futuro, todo mundo será famoso durante quinze minutos”, que resume muito bem a produção cultural massificada contemporânea.

Mas como tudo começou? Quando ele se tornou o artista que todos nós conhecemos? Para responder essas e outras questões, reunimos abaixo os principais detalhes sobre a trajetória profissional de Warhol, cujo legado permanece vivo.

Andy Warhol: 30 anos da morte do artista que previu e inventou o futuro em que vivemos hoje

“Self-Portrait with Skull”, de Andy Warhol, 1977.

O início da vida e da carreira de Warhol

Filho de imigrantes da Eslováquia, Andy Warhol (uma espécie de abreviação de Andrew Warhola, seu nome verdadeiro) nasceu na cidade americana de Pittsburgh, Pensilvânia, em 1928. Durante a infância, foi diagnosticado com a Doença de Huntington, uma síndrome que afeta o sistema nervoso e faz com que as extremidades do corpo se movimentem involuntariamente. Desde então, tornou-se uma criança hipocondríaca e solitária, o que permitiu que ele passasse a maior parte do tempo desenhando e colecionando fotos de estrelas de cinema.

Warhol começou a se interessar por desenho e estrelas da mídia ainda criança.

Essas preferências e hábitos de Warhol refletiram diretamente na personalidade e nas habilidades artísticas dele. Em 1945, quando tinha 17 anos, ingressou na Universidade Carnegie Mellon, antigo Instituto de Tecnologia de Carnegie, para estudar design. Ele se formou pouco tempo depois, em 1949, e decidiu trabalhar como ilustrador na cidade de Nova York. Foi nesse momento que adotou “Warhol”, sem a letra “a”, como sobrenome artístico.

A intimidade de Andy Warhol registrada em polaroides pela melhor amiga do artista, falecida recentemente

Seu primeiro trabalho, a ilustração de uma história chamada “What is Success?” para a revista Glamour, aconteceu ainda no mesmo ano. Ele logo se tornou um artista requisitado, criando designs para as publicações The New Yorker, Vogue e Harper’s Bazaar. Também produziu anúncios publicitários para marcas famosas, como Tiffany & Co. e Columbia Records, e até ilustrou um livro de receitas

“Campbell’s Soup Cans”, 1962.

O talento de Warhol rendeu a ele diversos prêmios ao longo da década de 1950. Durante esse período, ele aprimorou um método para desenhar com tinta borrada que desenvolveu na faculdade. A partir daí, ficou conhecido por unir gravuras e desenhos para repetir uma mesma imagem, criando várias ilustrações de um determinado tema. Essa técnica permitia que ele mudasse a cor ou a composição das artes rapidamente também.

Basquiat: quem foi o artista de rua que revolucionou o neoexpressionismo

O trabalho de Warhol como artista plástico

Warhol exibiu seus trabalhos como artista pela primeira vez em 1952. Foram expostos na Hugo Gallery quinze desenhos inspirados na obra do escritor Truman Capote. Essas artes passaram por diversos lugares durante a década, inclusive o Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), que as recebeu em 1956.

A partir dos anos 1960, Warhol se envolveu com o movimento pop art, iniciado no Reino Unido na década anterior, e passou a investir mais na carreira de artista plástico. Utilizando tintas acrílicas de cores vibrantes, ele criava obras com uma temática que misturava publicidade, produção em massa e celebridades famosas. Suas primeiras pinturas pop foram finalizadas em 1961 e se baseavam em quadrinhos e propagandas de Coca-Cola.

“Coca Cola (1)”, 1961.

No ano seguinte, Warhol começou a trabalhar com serigrafia fotográfica, que ficou conhecida como a principal técnica do artista. Ela permitia que ele reproduzisse as imagens que quisesse de forma rápida e eficiente. Ainda em 1962, foram produzidas as primeiras obras usando esse método: os retratos de Marilyn Monroe, Elvis Presley e Elizabeth Taylor e a série de pintura das latas de sopa Campbell. Todas foram expostas na Ferus Gallery, em Los Angeles.

Milhares de fotos de Andy Warhol nunca antes vistas serão divulgadas pela primeira vez

Outras personalidades famosas, como Michael Jackson, Che Guevara, Brigitte Bardot, Mao Tsé-Tung e até mesmo Pelé, também foram retratadas por Warhol em uma explosão de cores. Além da serigrafia fotográfica, o artista utilizava colagem e materiais descartáveis em suas obras.

“Marilyn Diptych”, 1962.

Em 1963, começou a produzir e dirigir uma série de filmes experimentais, como “Empire” (1964) e “The Chelsea Girls” (1966). Durante a carreira, foram 146 longas ao todo, a maioria de carga dramática e contemplativa. Já em 1964, Warhol abriu o seu estúdio, o “The Factory”, lugar onde exibiu suas primeiras esculturas: réplicas de embalagens de produtos. O artista também produziu e financiou a banda The Velvet Underground, exigindo até a entrada de uma amiga, Nico, no grupo musical. Mas a jovem foi expulsa pelos outros membros pouco tempo depois.

E se o Andy Warhol criasse o pôster de ‘Bohemian Rhapsody’? O Oscar na visão da Pop Art

Em 1968, Warhol passou por uma experiência que quase custou sua vida. Ele foi atingido por três tiros disparados por Valerie Solanas. A tentativa de assassinato por parte da também artista foi uma vingança: ela pediu para que ele apoiasse uma peça de sua autoria chamada “Up Your Ass”, mas não obteve retorno. Solanas se entregou à polícia e Warhol se recuperou após passar por uma cirurgia de cinco horas de duração.

Capa do disco “Velvet Underground & Nico”, de autoria de Andy Warhol.

No ano seguinte, fundou a Interview (1969-2018), uma revista que trazia entrevistas repletas de curiosidades e revelações íntimas de várias celebridades e personalidades da mídia. Apesar disso, o artista nunca abandonou a pintura. Foi a ela que ele continuou se dedicando durante as décadas de 1970 e 1980, além de publicar alguns livros e apresentar um programa de TV.

Warhol faleceu em 1987, após fazer uma cirurgia na vesícula biliar. Sete anos depois, o The Andy Warhol Museum foi fundado em Pittsburgh, cidade natal do artista. Nesse museu é possível encontrar grande parte de seu acervo.

Andy Warhol na frente de 500 caixas do sabão Brillo Box durante a abertura da exposição no museu Moderna Museet, em 1968.

Publicidade

Foto 1: Reprodução/Andy Warhol/The Andy Warhol Museum

Foto 2: Getty Images

Foto 3: Reprodução/MoMa

Foto 4: Reprodução/Livro "Andy Warhol Giant Size", de Dave Hickey

Foto 5: Reprodução/The Andy Warhol Foundation for the Visual Arts, Inc

Foto 6: Reprodução/Andy Warhol

Foto 7: Lasse Olsson/DN/Scanpix


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.