Debate

Chefe demite 900 funcionários em chamada coletiva no Zoom

Redação Hypeness - 17/12/2021

“Se você está nesta teleconferência, você faz parte do grupo azarado que está sendo demitido“, disse Vishal Garg, presidente-executivo da Better.com, na teleconferência, posteriormente divulgada nas redes sociais. A maior parte dos comentários nelas disseram que Garg foi “frio”, “duro” e que fez “uma jogada horrível”, especialmente às vésperas do Natal.

“Gostaria que as notícias fossem diferentes. Queria que estivéssemos prosperando”, disse ele. Desta vez, seu tom foi medido enquanto lia as notas na mesa à sua frente. Com informações da BBC.

“Da última vez que fiz [isso], chorei”, disse Garg à equipe durante a ligação. (Reprodução: BBC)

Garg disse que o desempenho e a produtividade da equipe e as mudanças no mercado estão por trás da demissão em massa do que ele disse ser 15% da força de trabalho da Better.com. Convenientemente, não mencionou a injeção de dinheiro de US$ 750 milhões (mais ou menos R$ 4,2 bilhões) que a Better.com recebeu da Softbank, a empresa japonesa e principal investidor, na semana passada.

O diretor financeiro da Better.com, Kevin Ryan, disse à BBC: “Ter que conduzir demissões é angustiante, especialmente nesta época do ano.” Ele acrescentou, no entanto, que ter “um balanço patrimonial forte e uma força de trabalho reduzida e concentrada” era necessário para enfrentar o “mercado imobiliário em evolução radical”.

Empatia é importante

Ann Francke, presidente-executiva do Chartered Management Institute do Reino Unido, criticou a forma como os funcionários foram demitidos. “Gerentes ruins irão demitir pessoas virtualmente ou pessoalmente”, disse ela ao programa Today da BBC. “Mas a maneira insensível como isso foi conduzido foi ampliado pelo fato de que foi feito neste estilo virtual e bastante insensível.

A Better.com, que visa usar a tecnologia para tornar o processo de compra de casa “mais rápido e eficiente”, confirmou no início deste ano que planeja colocar a empresa no mercado de ações. É provável que um acordo avalie o negócio – que Garg fundou em 2015 – entre US $ 6,9 bilhões (R$ 38,9 bilhões) e US $ 7,7 bilhões (R$ 43,4 bilhões).

Ann também sugeriu que a forma como Garg demitiu sua equipe poderia ter um efeito nos negócios futuros da Better.com. “Este é um negócio voltado para o cliente, eles estão tentando fornecer hipotecas às pessoas. Tenho certeza de que muitos clientes ou clientes em potencial estão pensando: ‘Puxa vida, se eles tratam seus funcionários dessa maneira, eu me pergunto como eles tratam seus clientes?'”.

Esse tipo de empresa

Após a demissão, a revista Fortune disse que Garg era o autor de uma postagem de blog anônima, em que acusava funcionários demitidos de sua empresa de “roubar” de seus colegas e clientes por serem improdutivos e trabalharem apenas duas horas por dia, enquanto falavam que trabalhavam oito ou mais.

O estilo de gestão de Garg também já foi criticado anteriormente, depois de um e-mail que ele enviou à equipe e que foi obtido pela redação da orbes no ano passado. No e-mail, Garg escreveu: “Vocês são MUITO LENTOS. Vocês são um bando de GOLFINHOS BURROS … PAREM. PAREM. PAREM AGORA MESMO. VOCÊS ESTÁ ME ENVERGONHANDO.”

Vishal Garg em entrevista ao IndiaTV News. (Créditos: IndiaTV News)

O Business Insider relatou que, após demitir 900 funcionários, Garg realizou uma reunião subsequente com os trabalhadores restantes em que ele disse que a Better.com recrutou um grande número de funcionários durante a pandemia e que: “Hoje, reconhecemos que contratamos em excesso e contratamos as pessoas erradas e, ao fazer isso, fracassamos. Eu falhei. Não fui punido nos últimos 18 meses.”

O correto nem sempre é o mais fácil

Gemma Dale, professora de direito do trabalho e estudos de negócios na Liverpool John Moores University, no Reino Unido, disse que essa “não era uma maneira de liderar uma organização”. Um disparo em massa como este não seria legal no Reino Unido, disse ela.

“Só porque você pode fazer isso na América, não significa que você deveria”, acrescentou ela. “Existem maneiras de fazer essas coisas que, mesmo em condições difíceis, são empáticas e decentes.”

Ela disse que isso poderia prejudicar a empresa e também seus funcionários, já que “os funcionários existentes verão como a empresa trata as pessoas como um sinal de como as tratará no futuro”.

Publicidade

Fotos: Reprodução/BBC


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.