Debate

Estupros em hospital de SP aconteciam durante descanso das funcionárias; técnico de enfermagem está preso

Redação Hypeness - 09/12/2021

Um técnico em enfermagem foi preso nessa semana após ser denunciado pelos crimes de importunação sexual e estupro de vulnerável por cinco funcionárias de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada em Peruíbe, no litoral sul do estado de São Paulo.

As cinco mulheres que trabalhavam no local relataram que eram abusadas sexualmente enquanto dormiam na Unidade de Pronto Atendimento por conta dos plantões que realizavam.

– Duas em cada três vítimas de estupro no Rio são meninas com menos de 13 anos 

Funcionário de UPA é investigado por importunação sexual, estupro de vulnerável e abuso de menor de idade.

Polícia aguarda novas denúncias

Até o momento, cinco funcionárias se manifestaram. Entretanto, a polícia procura uma paciente de 55 anos que também foi vítima de assédio do técnico em enfermagem.

Em entrevista à TV Tribuna, uma das vítimas relatou que só teve o ímpeto de fazer a denúncia depois que viu outras mulheres sendo abusadas pelo ex-funcionário. “Agora, há pouco tempo, aconteceu um fato que eu vi, presenciei, ele passando a mão em outra colega de trabalho que dormia. Aí, eu vi que não pararia por ali, e imaginei que, da mesma forma que aconteceu comigo, com elas [colegas de trabalho], poderia acontecer com outras pessoas, até mesmo com pacientes”, disse.

– Feminicídio: a história do termo que mudou a legislação brasileira

Outra vítima relatou que tentou fazer a denúncia mas que foi desencorajada por colegas e que muitos deles fizeram que o crime se tornasse um motivo de “piada” dentro da Unidade de Pronto Atendimento. “A notícia correu do acontecido, e as pessoas até tiravam sarro, brincavam, zoavam com o ocorrido. Isso me incomodava, mas, para as pessoas, era algo engraçado”, completou.

Ele também está investigado por por abusar sexualmente de uma adolescente de 14 anos em 2018. “Minha filha não me falou nada, só ficou com comportamento estranho. Quem descobriu foi a escola, que me encaminhou para o Conselho Tutelar. Desde então, a minha filha é assistida. Foi quando ela conseguiu contar o fato, porque ele a ameaçou, também”, conta ao G1.

A Polícia Civil espera que com a divulgação dos crimes na imprensa, novas vítimas possam se apresentar para revelar outros crimes do indiciado.

Publicidade

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Peruíbe


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.