Inovação

Indiano ensina técnica para cultivar batatas em torres usando pouco espaço

Vitor Paiva - 15/12/2021

Sabemos que adaptação é palavra de ordem em toda a natureza, e se as questões de sustentabilidade, saúde, sabor e mesmo finanças ou decoração nos levam a cada vez mais cultivar temperos e hortaliças em casa, a falta de espaço dos centros urbanos nos impede de plantar alimentos de cultivo aparentemente mais complexo.

Junto da capacidade de adaptação, porém, outra força capaz de mover o mundo é a técnica, e o agricultor indiano CV Varghese desenvolveu método de plantio que nos permite cultivar um dos mais desejados, saborosos e consumidos alimentos do mundo, sem a necessidade de grandes espaços ou mesmo esforços agrícolas: as batatas.

O agricultor indiano CV Varghese

Varghese com uma das torres já florescendo

O agricultor indiano CV Varghese

Quando pronta, a torre se torna uma plantação vertical

-Colamos nesta plantação para entender o beabá das batatas fritas

Revelado por aqui pelo site Ciclo Vivo, o método de Varghese permite não somente que plantemos batatas em casa, como também o cultivo de outros tubérculos, utilizando uma técnica chamada de Torre de malha vertical, consistindo em uma torre feita com um pedaço de uma cerca de metal, folhas secas e matéria orgânica.

O passo-a-passo é simples: primeiro, utilize uma cerca de metal de 1,5 metro de altura e aberturas de aproximadamente 5 cm, e corte um pedaço de 1,5 metro de largura para cada torre. O quadrado cortado de cerca deve ser enrolado para formar um círculo, com as extremidades amarradas com arame ou lacre para firmar a estrutura da torre.

O agricultor indiano CV Varghese

O primeiro passo é enrolar a cerca de metal para a estrutura da torre, com o cano ao centro

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

Em seguida entra o feno como base

-China vai plantar batata na lua para entender se podemos viver por lá

O método também utiliza um tubo de PVC de 2 cm de diâmetro e 1,5 metro de comprimento, que deve ser furado, de 8 em 8 cm, para liberar água pelos furos: insira então o tubo ao meio da torre, e finalmente podemos começar a preencher a torre com a matéria orgânica e as folhas secas.

Comece por 10 a 12 cm de feno seco na base da torre, e em seguida adicione 50 cm de folhas secas – uma vara ou um cano pode ser utilizada para melhor acomodar as camadas. Em seguida entra a terceira camada, de esterco de vaca úmido ou algum outro adubo ou composto orgânico. Sobre o adubo, adicione uma camada de terra, misturada com adubo ou material orgânico, mas ainda seca.

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

Sobre o feno, o agricultor insere 50 cm de folhas secas

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

Esterco, adubo ou outro composto orgânico entram na base da torre

-Agricultura no oceano: nova técnica cultiva vegetais embaixo d’água

Por sobre a terra entram em cena algumas mudas de batatas germinadas, dispostas em espaços uniformes, em círculo ao redor do espaço da torre.

As batatas devem então ser cobertas pela mistura seca de terra com adubo, e finalmente repetir todo o processo, adicionando novas camadas de folhas secas e adubo, mistura seca de terra e brotos de batata, até completar a torre. É preciso regar as torres regularmente, mas sem encharcá-la. Segundo Varghese, de 10 torres que plantou em novembro de 2020, colheu 120 batatas em final de janeiro.

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

Sobre o adubo úmido entra uma camada de terra

-Aprenda a plantar tomate de ponta cabeça para facilitar desenvolvimento da planta

Em algumas torres, além dos tubérculos ele também cultivou tomate e pimenta, por exemplo, nas camadas superiores, deixando claro que o método serve para outros cultivos, sem afetar o crescimento das próprias batatas.

Vale lembrar que o material orgânico utilizado pode ser o produzido em compostagens. Trata-se, portanto, de uma verdadeira plantação, mas vertical e em tamanho reduzido, para quem tem somente um pequeno jardim ou mesmo uma varanda, mas muita vontade de produzir seu próprio alimento.

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

Brotos de batata são posicionados sobre a terra: o processo deve ser repetido diversas vezes até preencher a torre

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese

A torre do agricultor brasileiro CV Varghese deve ser regada constantemente

Publicidade

© fotos: The Better India/Reprodução via Ciclo Vivo


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.