Ciência

Nasa lança sonda que vai se chocar com asteroide para prevenir ameaças futuras

02 • 12 • 2021 às 09:50
Atualizada em 07 • 12 • 2021 às 10:02
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

A sonda DART foi lançada pela SpaceX em parceria com a NASA no último dia 23, e seu destino já está traçado, e ela irá se chocar com um asteroide a uma velocidade de 25 mil quilômetros por hora. Não há, porém, motivo para pânico nem mesmo surpresa, já que essa é mesma a função do experimento: o objetivo da missão é “treinar” para a eventual necessidade de proteger a Terra de ameaças futuras, e o choque irá acontecer daqui um ano, a uma distância de 11 milhões de quilômetros da Terra, para alterar a trajetória do asteroide em questão.

O foguete Falcon9, da SpaceX, com a DART em sua ponta

O foguete Falcon9, da SpaceX, com a DART em sua ponta

-China separou 23 foguetes gigantes para desviar asteroide que pode destruir a Terra

O “encontro” está previsto para acontecer em setembro de 2022, e o alvo da DART chama-se Dimorphos, uma rocha menor dentro de um sistema binário de asteroides, onde também se encontra a rocha Didymos, a maior do sistema – menor e maior, porém, são aqui termos relativos, já que, apesar do segundo asteroide possuir cinco vezes a dimensão do primeiro, a rocha Dimorphos é do tamanho da Grande Piramide de Gizé . Ainda assim, trata-se de um dos menores asteroides já visitados por uma nave.

Falcon9 pronto pra decolagem

Falcon9 pronto pra decolagem

-Asteroide descoberto por estudante mineira de 18 anos é certificado pela NASA

Acredita-se que o impacto será de grande intensidade, e causará um curioso e espetacular fenômeno: a primeira chuva de meteoros provocada pela ação humana. O experimento não tem precedentes, e poderá ser o primeiro de uma série de testes realizados com o intuito de entender a precisão e a eficácia desse tipo de intervenção. Vale frisar, porém, que trata-se de uma missão preventiva, e não há motivos para preocupação, já que não há qualquer asteroide se aproximando da Terra com perigo.

Falcon9

A missão terá duração de cerca de 1 ano, por 11 milhões de quilômetros de distância

-Graças à sonda da NASA, já podemos saber qual é o som de Marte

A sonda foi lançada com o foguete Falcon 9, da SpaceX, da Base da Força Espacial de Vandenberg, na Califórnia. Os efeitos do choque serão estudados por outra missão, intitulada Hera, a ser realizada pela Agência Espacial Europeia (ESA). O objetivo da missão é justamente estudar o resultado da “visita” da sonda ao sistema, bem como ampliar e aprofundar as possibilidades de defesa da Terra no caso de uma aproximação de um asteroide ou outro corpo perigoso que possa ameaçar nosso planeta no futuro – que é, segundo especialistas, ainda distante.

Simulação artística do "encontro" com o asteróide

Simulação artística do “encontro” com o asteróide

Publicidade

Canais Especiais Hypeness