Arte

O Museu de Um Quarto de Thomas Lollar, ceramista, professor e colecionador

Redação Hypeness - 09/12/2021

Você sabe o que é ou para que serve um estrígil? Não se preocupe se não souber. É um instrumento da antiguidade usado para a higiene do corpo. Mas de onde tiramos isso, deve estar se perguntando nosso leitor. Dizemos: do apartamento de Thomas Lollar.

Nos cômodos de sua casa, o ceramista, professor e principalmente colecionador, ostenta os mais variados artefatos. É uma espécie de  mistura ordenada de todos os tipos de curiosidades, incluindo chaves romanas; um relógio de sol móvel; objetos futuristas italianos de prata; um georgiano inglês Paul Storr tureen; e um par de travessas de prata pertencentes ao Duque de Cumberland, irmão do Rei George III.

Sala de estar de Thomas Lollar com uma parte de sua coleção

O fascínio de Lollar pelo passado faz parte de seu currículo atual ensinando arte em estúdio no Teachers College da Universidade de Columbia, onde está no corpo docente desde 1988. Oito anos após assumir essa posição, enquanto ainda trabalhava no Lincoln Center como diretor de artes visuais, ele comprou um quarto de 152 metros quadrados, atraído por seu layout incomum, em um prédio pré-guerra nas proximidades.

Ele tem preenchido os cômodos com o que o interessa desde então – a ponto de ser difícil imaginar que ele encontraria espaço para mais. E ainda assim ele faz. Ele se interessa principalmente por “objetos utilitários, manuseados pelas pessoas da época”, como ele mesmo diz. “Antigos espelhos de mão, colheres de prata, talheres e utensílios como a patera: um objeto parecido com uma panela às vezes usado por soldados para comer no campo de batalha.”

 

O ímpeto para sua coleção foi uma visita a seu tio na Cornualha, Inglaterra, quando adolescente. “Eu estava cuidando do jardim um dia e encontrei um medalhão de prata com a data de 1706”, diz ele, “e isso me deixou muito interessado em medalhões que comemoram grandes eventos da cultura e da história.” Desde então, ele acumulou cerca de 400 deles em bronze e prata.

Lollar leva peças de sua coleção para mostrar aos alunos. “Eles estão fazendo objetos, então o que esses objetos dirão sobre o período em que os estão criando? O que podemos aprender sobre os objetos que foram feitos em outras épocas, e o que eles dizem sobre a história daquela época? ”. Tudo em seu apartamento conta uma história sobre a vida cotidiana do passado. “Eu coleciono espelhos antigos”, diz Lollar, segurando um etrusco que teria sido de bronze polido quando novo. “A reflexão no mundo antigo teve um significado diferente do que hoje. Era uma experiência rara ver a imagem de alguém 2.000 anos antes da introdução do vidro plano ou dos espelhos baratos como os conhecemos hoje. Ver o próprio reflexo em um espelho romano antigo é assustador quando percebemos que alguém há 2.000 anos estava fazendo a mesma coisa! ”

Hoje ele mora no meio de sua coleção. Quase não dá para notar a cozinha do hall de entrada, e o forno nunca foi ligado; na verdade, é difícil saber onde está o forno. E para que você não pense que ele diminuiu a velocidade, Lollar mostrou uma fechadura francesa do século XVIII que ele disse ter encontrado recentemente em uma loja de sucata e que ainda funcionava. “Eu não sei o que vou fazer com isso,” disse, examinando os quartos. Mas encontrou um lugar na porta de entrada, pendurado por uma coleção de chaves que vão do período romano ao século XIX.

A galeria da cozinha

Nunca foi usado para preparar ou cozinhar alimentos.

O banheiro

Pratos de Fornasetti cobrem as paredes. O fragmento do mapa Nolli de Roma de 1748 no teto foi aplicado à mão por Lollar, que fez uma cópia dele no escritório de um arquiteto, mandou imprimir em folhas grandes e depois cortou de várias maneiras. “Quando tomo banho, caminho por partes de Roma. Antes da pandemia, eu passava um mês por ano em Roma”.

A Escrivaninha

A escrivaninha de Lollar é inglesa do início do século XIX; ele puxa uma gaveta e coloca um jogo americano rígido para criar uma superfície de escrita. Isso o lembra de “almoços no Lincoln’s Inn Fields, em Londres.

O quarto

Gothic Cabinet Craft fez a cama sob medida, projetada por Lollar para caber perfeitamente em seu pequeno quarto, onde cada centímetro da parede foi usado.

Publicidade

Fotos: Jason Schmidt/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.