Debate

Padre suspeito de abuso sexual é filmado agredindo ex-seminarista

14 • 12 • 2021 às 16:19
Atualizada em 14 • 12 • 2021 às 16:19
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Ao UOL, um ex-seminarista do Seminário Propedêutico Nossa Senhora do Socorro, em Mogi das Cruzes, denunciou o Padre Ismael Almeida de Santana de violência física e sexual. Em vídeo, é possível observar o pároco da Igreja Católica enforcando e ameaçando o estudante da catolicismo.

Segundo João (nome fictício usado pelo UOL), o padre da arquidiocese de Mogi das Cruzes o forçava a fazer sexo com ele e o agredia caso sofresse recusa.

Imagens chocantes mostram padre agredindo estudante de seminário

Nas imagens obtidas pelo UOL, João pede para sair do ambiente onde está, mas o padre começa a agredi-lo. “Você está me machucando!”, grita. Em outro vídeo, o seminarista está sendo enforcado pelo pároco e grita “Você vai me matar!”.

– Padres negros e o racismo que sustenta a branquitude da Igreja Católica

De acordo com o denunciante, o padre o forçava a fazer sexo. “Eu não conseguia revidar as agressões do Ismael porque na minha cabeça ali não estava um homem qualquer. Para nós, católicos, para mim, ali estava a pessoa do Cristo, não estava apenas o padre Ismael. Aí eu não conseguia bater nele ou revidar. Eu fugia para ele não me pegar. Eu acreditava que aquilo ia cessar”, disse.

Defesa de padre alega que relacionamento era consensual

Quando o seminarista se recusava a fazer sexo, Ismael o agredia. “Quando eu não fazia, ele apertava o meu pescoço e eu desfalecia. Ele me batia, me fragilizava emocionalmente. Se ainda assim ele não conseguisse o ato sexual, ele me batia, me deixava mole e conseguia tudo o que ele queria”, afirma.

– 300 padres são acusados de mais de 1 mil casos de pedofilia nos EUA

O caso já foi denunciado na Justiça e a defesa de Ismael alega que o padre mantinha relações sexuais com o seminarista, mas que as discussões não envolviam violência e os conflitos eram oriundos de “ciúme” e “interesse financeiro” por parte do estudante.

– Vaticano é contra união homoafetiva porque ‘Deus não abençoa pecado’

A diocese de Mogi das Cruzes relatou que afastou o padre de suas funções por “grave violação, pecaminosa e escandalosa”.  Em nota, a instituição religiosa “esclarece que recebeu denúncia formalmente em desfavor do sacerdote que está sendo mencionado nas reportagens e que tomou as medidas canônicas atinentes ao caso que envolve dois adultos cientes de suas responsabilidades. O sacerdote foi imediatamente Suspenso do Uso de Ordens e destituído dos ofícios eclesiásticos por tempo indeterminado e até que sejam devidamente apurados os fatos e responsabilidades mediante procedimentos jurídico canônicos imediatamente instaurados e em andamento”.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Reprodução/UOL


Canais Especiais Hypeness