Ciência

Superlua: o que é esse fenômeno e porque ele acontece

Roanna Azevedo - 10/12/2021 | Atualizada em - 14/12/2021

Juntamente do Sol e das estrelas cadentes, a Lua é um dos corpos celestes mais intrigantes para a humanidade, sendo considerado até mesmo místico. É por esse motivo que o fenômeno da superlua desperta tanta curiosidade, afinal, quem não gostaria de entender como ele funciona?

Para solucionar as dúvidas sobre esse evento que envolve a órbita lunar e uma das fases da Lua, reunimos abaixo tudo o que você precisa saber.

O que é superlua?

A superlua acontece quando a Lua, na fase cheia, atinge o perigeu, seu ponto máximo de aproximação com a Terra. Esse fenômeno é possível graças à trajetória elíptica dela ao redor do planeta, que dura cerca de 27 dias e faz com que se aproxime e se afaste em diferentes momentos ao longo do percurso. 

Terra plana: tudo o que você precisa saber para combater este embuste

Para que uma Lua cheia seja considerada superlua, ela precisa estar a uma distância da Terra de 357.448 a 363.300 km. Nessa condição, nosso satélite natural aparenta ser 30% mais luminoso e 15% maior. A intensificação do brilho ocorre pelo aumento do número de raios solares refletidos nele. Já o crescimento em tamanho é apenas uma ilusão de ótica.

Comparação de como a Lua é vista durante o perigeu, quando está mais perto da Terra, e o apogeu, quando está mais distante da Terra.

Ao contrário do que pode parecer de início, as superluas não são fenômenos raros: elas costumam acontecer de 3 a 4 vezes por ano. O que as torna tão especiais é a diferença de tempo entre seu ponto exato de perigeu e o momento em que entra na fase cheia. Quanto menor é essa diferença, mais próxima da Terra a Lua fica, assim como “maior” e mais brilhante também.

Como o termo “superlua” surgiu?

Apesar de ser cientificamente chamado de Lua Cheia perigeana, o fenômeno não ficou conhecido por esse nome, mas sim por “superlua”. Engana-se quem pensa que o termo foi criado por astrônomos: a autoria é de Richard Nolle, um astrólogo. Em 1979, ele usou a expressão pela primeira vez em um texto que escreveu no Horóscopo Dell e ela acabou se popularizando.

Seu signo astrológico pode não ser o que você pensava devido a mudança no eixo da Terra

A superlua influencia a ocorrência de outros fenômenos? 

A superlua, assim como a Lua em condições normais, influencia o fenômeno das marés.

Sim, mas não da forma que a maioria das pessoas acha. A cultura popular costuma associar a superlua com a ocorrência de tempestades, terremotos, erupções vulcânicas e outros desastres naturais, ideia que ainda foi erroneamente reforçada pelo astrólogo Nolle. É preciso lembrar que esse evento astronômico tem efeitos apenas sobre o fenômeno das marés.

A Lua exerce atração gravitacional sobre os oceanos, o que faz com que o nível das águas aumente em momentos específicos do dia. Se essa Lua for uma superlua, por estar mais próxima a Terra, a força aplicada nos mares será superior. Consequentemente, o tamanho das marés também. Ainda assim, essa elevação não é suficiente para gerar maremotos ou fenômenos do tipo.

Poseidon: a história do deus dos mares e oceanos

É possível observar a superlua a olho nu?

Superlua acima da Mesquita Camlica em Istambul, Turquia.

Sim, é possível, por mais que alguns cientistas afirmem que não exista tanta diferença entre uma superlua e uma Lua cheia normal. A melhor forma de enxergá-la é estar em um lugar afastado das cidades, longe de poluição e com o mínimo de iluminação artificial possível.

O fenômeno é ainda melhor percebido a olho nu se a posição da Lua estiver ao horizonte, o que a deixa aparentemente maior. Mas, para facilitar a observação, o uso de telescópios pode ser uma alternativa.

O que é chuva de meteoros e como acontece esse fenômeno

Publicidade

Foto 1: NASA

Foto 2: Ganapathy Kumar/Unsplash

Foto 3: Murad Sezer


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Notice: date_default_timezone_set(): Timezone ID 'UTC-3' is invalid in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/home/brand-channel.php on line 29

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.