Debate

Vereadora é eleita sem se candidatar para ’embelezar mesa’: ‘desrespeito a todas as mulheres’

29 • 12 • 2021 às 11:56
Atualizada em 03 • 01 • 2022 às 08:12
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Nessa semana, Iasmin Roloff (PT), vereadora do município de Canguçu, no interior do Rio Grande do Sul, foi vítima de um caso de machismo dentro da Câmara dos Vereadores. A parlamentar foi eleita para o cargo de vice-presidenta da mesa diretora da casa, mesmo sendo de oposição.

– Vereadora do PSOL tem que deixar o país por ameaças de morte 

Parlamentar foi constrangida pro colegas de câmara

Nas imagens da emissora do parlamento municipal de Canguçu, os vereadores afirmam que votam em Iasmin para ’embelezar a mesa’. A petista é a única mulher dentro da casa e trata-se visivelmente de um caso de constrangimento contra as mulheres na política.

– Vereadora sofre com machismo no Dia da Mulher e é censurada por blusa com ombro à mostra 

“Emocionalmente, fiquei muito abalada. Não foi um desrespeito à vereadora Iasmin, mas a todas as mulheres. Ainda estou digerindo, encontrando forças para seguir de cabeça erguida, mas me fez muito mal. Não posso me abalar, porque tem muita gente que confia no meu trabalho”, relata Iasmin ao g1 RBS.

“Não é um concurso de beleza, estou ali para trabalhar pelo município. Fui eleita porque tenho propostas e capacidade de exercê-las, não porque sou bonita. Esse tipo de justificativa acaba invisibilizando todo o meu trabalho”, diz a vereadora.

A vereadora foi eleita em 2020 para o cargo com 928 votos e se tornou a mais jovem parlamentar da história do município. Além disso, foi a primeira mulher eleita para a Câmara de Vereadores nos últimos 20 anos. Entre suas pautas de campanha estão a redução do êxodo rural e melhores condições para os trabalhadores agrícolas, a redução do uso de agrotóxicos e a criação de políticas públicas para a juventude de Canguçu.

– Joinville elege 1ª vereadora negra que rapidamente se torna alvo de racismo e ameaças de morte 

A parlamentar estuda com a direção estadual do partido a possibilidade de assumir o cargo de vice-presidente da Câmara e também as opções legais para agir contra os parlamentares que a constrangeram durante a sessão.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness