Debate

Wanessa Camargo revela como comparações com Sandy lhe renderam problemas com álcool

15 • 12 • 2021 às 12:16
Atualizada em 04 • 01 • 2022 às 09:48
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Nessa semana, o documentário ‘É o Amor: Família Camargo’ foi lançado no serviço de streaming Netflix. A vida da família de Zezé e Luciano já virou o clássico ‘Dois Filhos de Francisco’, mas agora temos uma nova história com esses personagens, agora com Wanessa Camargo e até Zilú.

– Sandy e Junior arrecadam perto de R$ 2 milhões em live

Wanessa Camargo relata problemas de saúde mental por conta de comparações e pressão da fama no início dos anos 2000

Confira o trailer do filme:

Nos anos 1990 e 2000, a competição fomentada pela imprensa entre famosos era grande e a jovem Wanessa Camargo se tornou um alvo fácil de comparação com o fenômeno pop Sandy & Júnior. Ambos eram populares, filhos de famosos sertanejos e cantavam música pop.

– Cleo Pires diz que pressão para emagrecer lhe rendeu transtorno alimentar e depressão

Wanessa relata alcoolismo e pânico

Entretanto, essa comparação não fez muito bem para a saúde mental de Wanessa. Ela era duramente criticada por não atingir o mesmo sucesso encontrado pelos filhos de Xororó e por seguir um caminho mais parecido com o pop e o R&B que estouravam nas paradas americanos.

“Aquilo tudo que estavam falando, eu também acreditava. Que eu não cantava, que não era talentosa, que só estava ali por ser filha de quem era… Aquilo eu acreditava também, porque eu não acreditava em mim. E eu sempre reagia com um ‘não vão me derrubar’. Em vez de tratar aquela falta de amor próprio, eu comecei a ser agressiva. Tem uma fase da carreira que começo a ter problema com álcool, relacionamentos errados e abusivos”, desabafou Wanessa.

– Os melhores filmes sobre músicos famosos

Ela relata que ainda sofre com ataques de pânico. “O pânico não vem, ele só explode na hora. Mas ele começa a ser construído mentalmente muito antes. É quando eu já estou num grau que eu perdi e razão e eu acredito que estou morrendo. Você sente taquicardíaco, falta de ar, aperto no peito, seu corpo todo formigar e dar choque. Não acredito que um dia eu possa estar em paz com isso e não olhar para trás e sentir mais esse pânico”, relatou a cantora.

 

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Canais Especiais Hypeness