Decoração

Begonia maculata ‘Wightii’: desvendamos os mistérios da planta sonho de consumo no Instagram

Redação Hypeness - 26/01/2022 às 09:28 | Atualizada em 27/01/2022 às 09:24

A Begonia maculata ‘Wightii’ é uma planta ornamental para a casa que conquistou os “pais de plantas” do mundo inteiro. E por um bom motivo! Sua folhagem absolutamente deslumbrante é de um verde intenso cheio de bolinhas brancas. Mas não para por aí. As folhas são assimétricas, em forma de asas de anjo e verde-oliva com bolinhas brancas e com o verso da folha vermelho-escura, acrescentando uma dose de drama para a composição toda.

Esta planta se tornou uma das favoritos do Instagram por causa das possibilidades fotográficas que sua folhagem possibilita, mas apesar de toda a beleza, ela carrega sua dose de mistério. De onde vem essa planta cheia de características peculiares?

Origem

A begônia recebeu o nome do colecionador de plantas francês Michel Bégon (1638-1710), que foi governador de Santo Domingo (República Dominicana), onde a planta foi “descoberta” em 1600. No entanto a Begonia maculata ‘Wightii’ “não é da natureza”, diz Samuel Gonçalves, doutor em botânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ao G1. “Não é a planta que dizem ser nativa do Brasil, da região Sudeste, e que está em vias de extinção. Na realidade, essa planta é um cultivar” explica.

Cultivares são plantas que se desenvolveram e se modificaram por conta do manuseio humano. No caso da ‘Wightii’, novas características surgiram no cultivo em cativeiro, o que fez a variedade ganhar um valor de mercado expressivo e ser replicada internacionalmente.

O doutor em botânica ainda explica que os cultivares podem acontecer de maneira natural ou pode ser induzida por humanos. Nesse caso se selecionam as melhores plantas para que as características sejam mantidas. Esse processo é chamado de melhoramento genético.

O mistério

A dose de mistério que essa planta carrega, vai além de sua aparência exótica. Isso porque a origem dela não é um consenso entre os estudiosos. Falta documentação histórica sobre a suposta criação da “Wightii”, Além disso, a ligação com a Begonia maculata (nome científico) endêmica do Rio de Janeiro acabou se perdendo. Especialistas no assunto também dizem que não temos os materiais que atestam esse nome e, dessa forma, tendemos a acreditar na similaridade entre a Maculata nativa e a ‘Wightii’ porque é o que há de relato científico, mas nenhum material foi encontrado em um herbário com esse nome de ‘Wigthii'”.

Há também quem defenda a hipótese de que a “Wightii” surgiu por meio de variedade de begônia transportada para a Europa, no século XIX. Esse processo pode ter sido o responsável pelo surgimento da “Wightii”, uma vez que dentro da própria estufa, muitas deles podiam se hibridizar

Hoje já foram contabilizadas mais de 2.060 espécies de begônia em todo o mundo. Sua maior quantidade sempre é encontrada em zonas tropicais da América, África e Ásia.

Para saber mais detalhes sobre o cultivo doméstico dessa planta de aparência única, veja a matéria completa no G1.

Publicidade

Reprodução: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness