Debate

Capitólio: foto de 2012 que viralizou não é de rocha que desabou; entenda

Vitor Paiva - 18/01/2022 às 09:04

Após a tragédia ocorrida em Capitólio, em Minas Gerais, viralizou nas redes uma foto de 2012 mostrando uma enorme fissura em um paredão de pedra nos cânions da região, sugerindo se tratar da mesma rocha que desabou no no dia 8 de janeiro. A AFP Checamos, escritório de checagem da agência de notícias internacional, publicou, no entanto, uma comparação de imagens mostrando que o fragmento registrado dez anos atrás não é o mesmo que caiu no início do mês: a imagem se trata de fissura que permanece no cânion, e serve como alerta para que um novo acidente não ocorra.

O post original, mostrando a rachadura em outra parte do cânion

O post original, mostrando a rachadura em outra parte do cânion

-Após tragédia no Capitólio mineiro, Cânion do Xingó passará por inspeção

“Essa pedra vai cair”, diz a legenda do post original, publicado no Facebook em 13 de março de 2012 pelo médico Flavio Freitas dentro de um álbum pessoal intitulado “CAPITÓLIO-MG”, nome da região onde se localiza o cânion. A AFP Checamos utilizou imagens do Google Maps para comparar a foto com os registros do local que efetivamente caiu, e demonstrou, através da análise de pontos de cada parede de pedra, se tratar de dois locais diferentes no cânion onde o acidente ocorreu. As publicações com a foto de 2021 somam 47 mil interações nas redes sociais.

O momento em que o paredão tomba sobre os barcos

O momento em que o paredão tomba sobre os barcos no último dia 8

-Cânions do Sul do Brasil estão a caminho de se tornar patrimônio mundial

Após a imagem viralizar, o próprio médico responsável pelo post em 2012 comentou o assunto nas redes, afirmando que o registro deve ser visto como um importante alerta para evitar incidentes semelhantes no futuro. “Atenção autoridades de Capitólio. Ao invés de vocês ficarem se preocupando se foi essa ou aquela pedra que caiu, deveriam perceber que a situação é mais grave ainda”, escreveu Freitas. “Ou acham que essa pedra não pode cair também?!? Irão tomar uma atitude preventiva ou irão esperar mais mortes acontecerem?!? Parem de perder tempo com conversinha besta e preservem seus locais de sustento”, sugeriu.

A primeira montagem, mostrando o ponto correto da rachadura registrada em 2012

A primeira montagem, mostrando o ponto correto da rachadura registrada em 2012

-Chega ao Brasil a ferramenta que te permite checar no Google se uma notícia é verdadeira ou falsa

Segundo a checagem da AFP, o ponto fotografado pelo médico se localiza no lado oposto do paredão que desabou no dia 8 de janeiro. O desabamento aconteceu em cânion localizado no Lago de Furnas, em Capitólio, no estado de Minas Gerais. O efeito das chuvas intensas e do turismo excessivo fez com que o paredão de pedra tombasse sobre barcos que visitavam o local, tirando a vida de 10 pessoas que estavam nas embarcações.

A segunda comparação da APF, mostrando o ponto exato onde a tragédia ocorreu

A segunda comparação da AFP, mostrando o ponto exato onde a tragédia ocorreu

Publicidade

© foto 1: Facebook/Reprodução

© foto 2: YouTube/Reprodução

© fotos 3, 4: Twitter/Reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness