Ciência

Empresa americana celebra voo em gravidade zero de 1ª equipe de pessoas com deficiência

14 • 01 • 2022 às 10:27
Atualizada em 19 • 01 • 2022 às 10:05
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Você sabia que a NASA nunca teve um astronauta com deficiência para o espaço e só começou a planejar enviar PCDs para o espaço em 2021? A organização AstroAccess luta para que a crescente expansão espacial promovida pelas agências estatais e por bilionários como Jeff Bezos e Elon Musk seja mais inclusiva.

Em dezembro, o Mission AstroAccess realizou seu primeiro trabalho com uma equipe composta por 12 pessoas com deficiência. Essas pessoas viajaram em um Boeing 727 com gravidade zero, em um experimento incrível que trouxe novas perspectivas para os participantes.

– Estilista cria projeto que reproduz capas de revistas de moda com pessoas com deficiência

Esse foi o primeiro grupo de pessoas com deficiência a voar em gravidade zero na história

“Foi uma experiência absolutamente mágica”

Sina Bahran sempre teve o sonho de ser um astronauta, mas hoje ele é engenheiro de computação. Entretanto, ao participar da missão, ele cumpriu uma parte do desejo de criança. Sina é cego.

“Foi uma experiência absolutamente mágica”, contou o cientista à BBC. “Eu sempre quis fazer isso. Acho que desde que tenho quatro anos. Mas sempre todos me desencorajaram sob a ideia de que seria completamente impossível”.

A equipe de doze pessoa contava com grande diversidade de idades, profissões e trajetórias de vida. Todos relataram que a sensação de gravidade zero foi um evento transformador.

– 8 expressões capacitistas para riscar do dicionário

Mary Cooper, embaixadora da missão e do projeto, criticou as agências espaciais por excluir pessoas com deficiência do seu projeto espacial.

“A Nasa, pensando como uma instituição de governo, nunca incluiu alguém com deficiência dentro dos seu programa espacial. Eles sempre tiveram padrões muito rígidos para aceitar astronautas. Mas esses padrões não garantem segurança”, explica à BBC. “O que a Nasa está fazendo é um desserviço para a humanidade e também para os próprios astronautas ao não considerar a inclusão em suas linhas de frente. Quando você possui um grupo com habilidades diversas percebe que existe uma soma mais interessante do que as partes”, relatou.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness