Debate

Mulher teve rosto queimado após procedimento estético para remover ‘bolsas’: ‘Era de chorar’

13 • 01 • 2022 às 15:05
Atualizada em 13 • 01 • 2022 às 16:19
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A maquiadora Ana Azevedo, 39, natural de Lavras (MG), ficou com o rosto queimado após fazer um procedimento estético por conta de um incômodo que teve com o surgimento de bolsas faciais. Ela procurou uma farmacêutica bioquímica especializada em estética que lhe recomendou um procedimento estético chamado “jato de plasma”.

Entretanto, o resultado não foi positivo. Conforme mostrou o Universa, Ana ficou com o rosto queimado e sente que, após um ano, ainda sofre com algumas sequelas causados pela intervenção.

– Atriz relata necrose no nariz e faz alerta sobre cirurgia plástica: ‘Irritado e formigando’

Procedimento machucou pele da maquiadora, que revelou problemas de auto-estima

Jato de plasma

Ana informou a profissional que desejava fazer outro procedimento, mas a farmacêutica lhe convenceu a fazer o jato de plasma, mesmo informando a profissional que tem melasma, uma condição que causa hiperpigmentação da pele em algumas regiões.

– Americana fica com 4 sobrancelhas após procedimento estético dar ruim

Ela afirmou que logo depois do procedimento sentiu já os efeitos da queimadura. Ana diz que o antibiótico receitado pela farmacêutica ainda secou sua pele e dificultou a recuperação do ocorrido.

Segundo Ana, o grande problema foi a sua queda de autoestima por conta das queimaduras. Ela contou que seu marido e seus familiares criticaram sua aparência.

“O pior é ver a pessoa com quem você é casada, que te ama, falar: ‘Meu Deus, o que fizeram com o seu rosto? Ficou muito feio. Não dá nem para olhar’. Foi horrível. Achei que nunca iria melhorar”, relatou a maquiadora ao Universa, do UOL.

Depois de um ano, ela diz que está 90% recuperada

– Ela editou seu corpo de acordo com o ‘belo’ cada década para mostrar como padrões são bobos

“Minha autoestima foi no chão. Trabalho em salão de beleza, e as clientes fechavam os olhos para não me ver. Também falavam que eu parecia um monstro. Tudo isso mexeu muito comigo. Hoje, depois de um ano, estou 90% recuperada”, relatou.

Segundo médicos, é comum que alguns edemas e crostas surjam ao redor na região após o procedimento, mas o jato de plasma só é recomendado para alguns tipos de pele e é dever do profissional de estética agir com responsabilidade com seus pacientes.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Redes Sociais


Canais Especiais Hypeness