Debate

O que é PCD? Listamos as principais dúvidas sobre a sigla e seu significado

Roanna Azevedo - 27/01/2022 às 09:14 | Atualizada em 28/01/2022 às 08:51

Seja na fila para comprar ingresso de um show, na vaga de um estacionamento ou em um site de busca de empregos, a sigla PCD está sempre presente nas mais variadas situações e serviços. Mas você sabe exatamente o que ela significa? E o que faz uma pessoa ser PCD?

Pensando nisso, explicamos abaixo tudo o que você precisa saber sobre a sigla e a importância de usá-la corretamente.

Paralimpíadas: 8 expressões capacitistas para riscar do dicionário

O que é PCD?

Segundo pesquisa do IBGE realizada em 2019, cerca de 8,4% da população brasileira é PCD. Isso equivale a 17,3 milhões de pessoas.

PCD é a abreviação do termo Pessoa Com Deficiência. É usada para se referir a todos aqueles que vivem com algum tipo de deficiência, tanto de nascimento quanto adquirida ao longo do tempo, em razão de uma doença ou acidente, desde o ano de 2006, quando foi publicada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência.

8 influencers com deficiência para você conhecer e seguir

O que significa deficiência?

Deficiência se caracteriza como qualquer limitação intelectual, mental, física ou sensorial que pode impossibilitar uma pessoa de participar ativa e plenamente da sociedade. Essa definição também foi dada pela Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, produzida pela ONU.

Antes de 2006, a deficiência era interpretada a partir de critérios médicos como algo particular da pessoa. Felizmente, desde então, impedimentos de qualquer natureza são considerados pertencentes à diversidade humana, e não mais individual, porque dificultam a inserção social de quem os têm. Pessoas com deficiência lidam diariamente com uma série de obstáculos que afetam seu convívio em sociedade e, por isso, essa é uma questão plural.

Educação: ministro cita ‘inclusivismo’ para dizer que alunos com deficiência atrapalham

Por que os termos “portador de deficiência” e “deficiente” não devem ser usados?

O termo “portador de deficiência” não deve ser usado, o correto é “PCD” ou “pessoa com deficiência”.

As duas expressões dão mais destaque a deficiência da pessoa do que a condição humana dela. Por esse motivo, é importante substituí-las por “pessoa com deficiência”, ou PCD, termos mais humanizados que reconhecem o indivíduo por si mesmo e não por causa de suas limitações.

Estilista cria projeto que reproduz capas de revistas de moda com pessoas com deficiência

“Portador de deficiência” também comunica a ideia de que a deficiência é algo temporário que uma pessoa está “portando” durante um período específico de tempo. É como se os impedimentos físicos ou intelectuais de alguém não fossem permanentes, o que está errado.

Quais são os tipos de deficiência?

– Física: É chamada de deficiência física quando uma pessoa tem pouca ou nenhuma capacidade de mobilidade ou ainda partes do corpo, como membros e órgãos, que contém alguma alteração na sua forma. Exemplos: paraplegia, tetraplegia e nanismo.

A síndrome de Down é considerada um tipo de deficiência intelectual.

– Intelectual: Tipo de deficiência que se caracteriza pela perda da capacidade intelectual de uma pessoa, fazendo com que ela seja considerada inferior à média que se espera de sua idade e desenvolvimento. Varia de leve a profunda e, como consequência, pode afetar as habilidades de comunicação, interação social, aprendizagem e domínio emocional. Exemplos: síndrome de Down, síndrome de Tourette e síndrome de Asperger.

– Visual: Faz referência a perda total ou parcial do sentido da visão. Exemplos: cegueira, visão monocular e baixa visão.

Ela inovou a educação ao criar livros em braile com uso de impressora caseira

De acordo com a lei, pessoas com deficiência têm o direito de solicitar benefícios em diversos serviços.

– Auditiva: Diz respeito a ausência total ou parcial da capacidade auditiva. Exemplos: perda de audição bilateral e perda de audição unilateral.

– Múltipla: Ocorre quando a pessoa apresenta mais de um tipo de deficiência.

Publicidade

Foto 1: Alesia Kozik/Pexels

Foto 2: Polina Tankilevitch/Pexels

Foto 3: RODNAE Productions/Pexels

Foto 4: Tima Miroshnichenko/Pexels


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Canais Especiais Hypeness