Futuro

Os 10 mais ricos do mundo são todos homens, brancos e dobraram suas fortunas durante a pandemia

Vitor Paiva - 21/01/2022 às 07:36

É impossível  pensar a realidade atual sem olhar atentamente aos assombrosos resultados do relatório sobre desigualdade publicado recentemente pela organização internacional Oxfam. Apropriadamente intitulado “Desigualdade mata”, em tradução livre, o briefing lançado no último dia 17 de janeiro se debruça sobre as fortunas dos 10 homens mais riscos do mundo, calculando não somente a diferença dos montantes em relação ao restante da humanidade, mas também o quanto a pandemia fez bem para o bolso desse seleto grupo – formado exclusivamente por homens brancos.

Elon Musk

Atualmente, Elon Musk é o homem mais rico do mundo

-É melhor nascer rico do que talentoso: novo estudo reforça ideia de que meritocracia é mentira

Ainda que não surpreendam, os números levantados pelo relatório, bem como os possíveis cenários sugeridos a partir da dimensão dessas fortunas, assustam: segundo a Oxfam, cerca de 21 mil pessoas morrem todos os dias por conta da desigualdade econômica – ou uma pessoa a cada quatro segundos. E se os 10 homens mais ricos do mundo já possuíam muito mais dinheiro do que 99% de toda a humanidade somada, durante a pandemia – que empurrou mais de 160 milhões de pessoas à pobreza nos últimos dois anos – tais fortunas mais do que dobraram, a um ritmo de cerca de 1,3 bilhão de dólares por dia.

Elon Musk

Em único dia de pandemia Musk aumentou sua fortuna em 36 bilhões de dólares

-Fotógrafo aborda globalização, desigualdade e desperdício em imagens impactantes

As fortunas somados dos 10 mais ricos, que antes eram de aproximadamente 700 bilhões de dólares, durante a pandemia saltaram pra cerca de 1,5 trilhão, em quantia que supera todo o PIB do Brasil em 2020 – o crescimento dos mais ricos foi em média próximo a 15 mil dólares a cada segundo, ou 60 mil dólares por pessoa morta pela desigualdade. “Se esses dez homens perdessem 99,999% de sua riqueza amanhã, ainda seriam mais ricos do que 99% de todas as pessoas deste planeta”, disse a diretora executiva da Oxfam International, Gabriela Bucher. “Eles agora têm seis vezes mais riqueza do que os 3,1 bilhões de pessoas mais pobres”, afirmou.

Jezz bezos

A diferença entre Musk e Jeff Bezos, o segundo mais rico, é de quase 100 bilhões de dólares

-Bilionário fundador da Duty Free decide doar toda a sua fortuna em vida

O período da pandemia representou o maior aumento da riqueza dos bilionários do mundo desde o início dos registros realizados pela organização. A dimensão da desigualdade e do desperdício de fundos que essas fortunas representam surge gritante quando o relatório calcula um cenário hipotético, no qual um imposto arrecadaria 99% dos lucros dos 10 mais ricos durante a pandemia: com tal valor arrecadado, seria possível produzir vacinas para toda a população mundial, oferecer saúde gratuita e segurança social universal, bem como financiar a adaptação climática e a redução da violência de gênero em 80 países – e ainda assim tais homens seguiriam com um lucro de 8 bilhões de dólares a partir do início da pandemia.

Mark Zuckerber

Mark Zuckerberg segue na lista dos 10 mais ricos

-Os 37 países mais ricos, saudáveis, felizes e prósperos do mundo

“Nunca foi tão importante começar a corrigir os erros violentos dessa desigualdade obscena, recuperando o poder e a riqueza extrema das elites, inclusive por meio de impostos – devolvendo esse dinheiro à economia real e salvando vidas”, afirmou Bucher, lembrando que essa desigualdade afeta até mesmo as mudanças climáticas, já que o 1% mais rico emite mais que o dobro de CO2 do que os 50% mais pobres do planeta. “A desigualdade em tal ritmo e escala está acontecendo por escolha, não por acaso”, disse Bucher. “Nossas estruturas econômicas não apenas tornaram todos nós menos seguros contra essa pandemia, mas também estão permitindo ativamente que aqueles que já são extremamente ricos e poderosos explorem essa crise para seu próprio lucro”, concluiu.

Warren Buffett

Warren Buffett também está presente na lista, composta exclusivamente por homens brancos

-Padre Lancellotti faz série sobre aporofobia para explicar ódio das cidades brasileiras aos pobres

Os 10 homens mais ricos do mundo são Elon Musk, Jeff Bezos, Bernard Arnault, Bill Gates, Larry Ellison, Larry Page, Sergey Brin, Mark Zuckerberg, Steve Ballmer and Warren Buffet, e o relatório pode ser acessado na íntegra aqui.

Publicidade

© fotos 1, 4, 5: Wikimedia Commons

© foto 2: Getty Images

© foto 3: Flickr/CC


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness