Debate

A casa de Nelson Mandela na África do Sul virou hotel de luxo e isso é surreal

Redação Hypeness - 21/02/2022 às 14:22 | Atualizada em 10/03/2022 às 13:12

Para preservar e honrar o legado do líder icônico da África do Sul, Nelson Mandela, sua casa, que foi um símbolo de resistência e luta contra o apartheid, agora foi transformada em… um hotel de luxo? Sim, foi isso mesmo que você leu.

A antiga casa de Nelson Mandela, onde ele viveu depois de anos na prisão e se tornar o primeiro chefe de estado negro da Árica do Sul, agora é um hotel boutique em Joanesburgo.

 

O New York Post relata que os hóspedes do chamado Sanctuary Mandela podem dormir no mesmo quarto que Mandela, que foi o primeiro presidente do país de 1994 a 1999. É possível ainda escolher entre outras oito suítes que custam de US$ 260 a US$ 1.000 por noite.

Durante a hospedagem, o público pode apreciar as recordações de Mandela nas paredes de toda a casa, ou jantar no restaurante no local com um menu inspirado nos pratos favoritos de Mandela – incluindo ravióli em um guisado de rabo de boi e um peixe ao estilo malaio do Cabo — cozinhado por seu chef pessoal de longa data, Xoliswa Ndoyiya.

O hotel, localizado numa rua tranquila no rico subúrbio de Sandton, em Houghton, pode acomodar até 18 hóspedes.

-Nelson Mandela: relação com comunismo e o nacionalismo africano

Mandela, que morreu em 2013 aos 95 anos, mudou-se para a casa de Joanesburgo em 1992 depois de passar 27 anos na prisão. Lá viveu até 1998. Durante esse tempo, ele recebeu muitos convidados famosos lá, incluindo o ex-presidente Bill Clinton, Oprah Winfrey, Michael Jackson, Magic Johnson, a ex-primeira-dama Michelle Obama e a supermodelo Naomi Campbell, segundo relatos publicados. Mais tarde, foi usado como sede da Fundação Nelson Mandela.

– District Six: a incrível (e terrível) história do bairro boêmio e LGBTQI+ destruído pelo apartheid na África do Sul 

Mandela havia sido preso e encarcerado em 1962 e, após um julgamento, foi condenado à prisão perpétua por conspirar para derrubar o Estado. Seus anos de prisão foram divididos entre Robben Island, Pollsmoor Prison e Victor Verster Prison, e ele foi libertado em 1990 pelo presidente do Estado F. W. de Klerk sob crescente pressão interna e internacional, além de temores de guerra civil racial. Os dois homens então lideraram esforços para negociar o fim do apartheid.

O tempo de prisão de Mandela é lembrado no hotel através de caixilhos de janelas com seu apelido “Madiba” e seu número de prisão de Robben Island “466/64”. O que será que Mandela pensaria sobre esse uso de sua memória para receber hospedes endinheirados? E sobre sua casa servir ao capitalismo? Algo se pode imaginar.

– Fora das rotas turísticas, antigo subúrbio da Cidade do Cabo é uma viagem no tempo

Publicidade

Foto destaque Mandela: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness