Arte

Cine Bijou: tudo que você precisa saber sobre reabertura após 26 anos do icônico cinema de rua de SP

Vitor Paiva - 03/02/2022 às 08:53

Em um momento de precarização e abandono da cultura e dos equipamentos culturais, a inauguração de um cinema de rua em pleno centro de São Paulo já é motivo abundante para celebração.

O anúncio, porém, da reabertura do Cine Bijou, na Praça Roosevelt, 26 anos após seu fechamento, representa um verdadeiro marco histórico, ao devolver à capital paulista um dos mais antigos e marcantes cinemas de arte da cidade, bem como um local de encontro e resistência contra a ditadura militar durante os anos 1960 e 1970. Administrado por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, fundadores da companhia de teatro Os Satyros – cuja a sede é vizinha ao Bijou –, o local manterá seu espírito de vanguarda e resistência em sua nova encarnação.

Cine Bijou

O espaço foi reformado, mas manteve suas charmosas características originais

-SP: cinema de rua na Paulista fecha as portas e cultura da cidade perde

Com seus 77 lugares, o espaço funcionou entre 1962 e 1996 como um espaço de formação, democrático e alternativo ao cinema comercial dominante, exibindo filmes experimentais e clássicos de gigantes como Stanley Kubrick, Luis Buñuel, Ingmar Bergman, Glauber Rocha, Jean-Luc Godard, François Truffaut e Neville d’Almeida, entre outros – e tantas produções consideradas “subversivas” e censuradas pela ditadura.

Segundo Cabral e Vázquez, o esforço pela manutenção do local se deu para impedir que um ponto tão importante da cultura de São Paulo fosse transformado em uma igreja ou um bar: a ideia é manter o Bijou como ponto de encontro, experimentação e resistência, sem buscar  competir com as grandes cadeias de cinema ou os serviços de streaming atuais.

Cine Bijou

O local é referência de cinema, encontro e resistência desde os anos 1960

Cine Bijou

A placa que registra e celebra a importância do Cine Bijou

-Cine Glauber Rocha: joia cultural de Salvador está em risco após saída do Itaú

O Cine Bijou atravessou um processo de reforma e restauração iniciado em 2019, renovando aspectos importantes, mas mantendo detalhes como as poltronas vermelhas, os desenhos nos telhados e paredes, assim como o palco, que poderá ser utilizado para eventos, debates, shows e outras apresentações.

Os custos da reforma alcançaram cerca de R$ 500 mil, e foram bancados por uma campanha de financiamento coletivo. No hall de entrada, um café bar e uma livraria ampliarão as possibilidades e o sentido do local como um verdadeiro ponto de encontro: a joia, porém, é mesmo a sala de cinema, inaugurada rebatizada como Sala Patrícia Pillar, em homenagem à grande atriz brasileira.

Cine Bijou

O palco foi também mantido e reformado para receber futuros eventos

-Seleção Hypeness: 13 salas de cinema pra você visitar antes de morrer

De acordo com o site dos Satyros, o espaço funcionará de quinta a domingo, com programação focada especialmente no cinema brasileiro, oferecendo ingressos a preços populares ou em eventuais exibições gratuitas.

Projetos especiais, como a sessão “No Escuro”, na qual o público comparecerá a exibições em horários alternativos sem saber que filme irá assistir, ou o projeto “Cinema Falado”, que inclui debates temáticos após as sessões, ou ainda o simpático “O Filme da Minha Vida”, que permitirá convidar amigos para uma sessão especial exibindo seu filme preferido, tornarão o Bijou no ponto especial que sempre foi – para quem ama cinema, mas também para quem busca a arte, o encontro, a resistência. O Cine Bijou fica no número 172 da Praça Roosevelt, na região da Consolação, no centro de São Paulo.

Cine Bijou

O Cine Bijou tem lotação de 77 lugares

Publicidade

© fotos 1, 4, 5: Andre Stefano/Divulgação

© foto 2: Facebook/Reprodução

© foto 3: Instagram/Reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness