Debate

Globo afasta diretor acusado de racismo e de segregar atores negros e brancos no set

Redação Hypeness - 18/02/2022 às 13:20

O conteúdo das denúncias da racismo nos bastidores da novela “Nos Tempos do Imperador”, da Rede Globo, começam a surgir.

As denúncias, feitas no compliance interno da emissora, resultaram no afastamento do diretor artístico Vinícius Coimbra, figura central nas acusações, que foram lideradas pelas atrizes Cinnara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues.

Vinicius Coimbra é acusado de segregar camarins de atores negros e brancos

Segregação entre negros e brancos no set

De acordo com as atrizes, que interpretavam personagens secundários em “Nos Tempos do Imperador”, a direção do programa promovia uma segregação entre atores negros e atores brancos. Além disso, o tratamento dado nos bastidores era diferente para as estrelas negras da novela e, segundo as denúncias, Vinicius Coimbra era o responsável por esses problemas. As acusações também envolvem falas racistas do diretor artístico e de sua equipe.

– Coautor de ‘Babilônia’ acusa diretoria da Globo de racismo: ‘Não aceitei fazer essa nojeira’

Após a denúncia se tornar pública, um ator também relatou um caso de racismo dentro dos bastidores. Ricardo Lopes fez uma participação dentro da trama e afirma que foi chamado de escravo por um dos diretores. “Fiz uma participação nessa novela, meu personagem estava descrito como escravo 1 e ele me chamou de escravo pedindo pra eu me posicionar. A assistente de direção no microfone falou assim: o nome dele é Ricardo e ele nem sequer se redimiu. Na hora foi um choque porque fiquei um pouco constrangido”, disse no Instagram.

De acordo com a denúncia das atrizes, tanto Ricardo Waddington (diretor de Entretenimento) quanto José Luiz Villamarim (diretor de Dramaturgia) foram notificados pelos trabalhadores sobre a segregação, mas o comportamento da direção seguiu durante as gravações.

– Novela da Globo cria polêmica com estupro após acusações de machismo, racismo e lesbofobia 

Coimbra estava trabalhando na direção artística de “Mar do Sertão”, próxima novela das seis da Globo, mas foi afastado. Agora, a função será ocupada por Allan Fiterman, que dirigiu “Quanto Mais Vida, Melhor!”.

A Globo afirmou em nota que não iria se pronunciar sobre o caso.

Atrizes recebem apoio

Cinnara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues receberam apoio nas redes de colegas de emissora e outras celebridades e ativistas.

Atrizes negras fizeram denúncia interna de segregação em gravações de novela na Globo

A atriz Juliana Alves fez uma postagem nas redes sociais enaltecendo a coragem da denúncia das atrizes e ganhou apoio dos seguidores no Instagram. Bruno Gagliasso, Taís Araujo, Malu Galli, Aline Wirley e Lucy Ramos teceram comentários em favor das atrizes.

“Hoje posso deixar público aqui meu apoio a Roberta Rodrigues, Dani Ornellas e Cinara Leal, atrizes gigantes, que viveram na pele um período de graves e dolorosos atos de racismo. O caso tem suas especificidades e gravidade, mas é importante lembrarmos que casos de racismo acontecem cotidianamente no audiovisual e se manifesta de diversas formas. Ninguém quer ter que continuar falando e reagindo a isso. Nosso desejo é simplesmente atuar e fazer nossa arte. Mas quando uma atriz negra chega em um set de gravação ou filmagem, muitas vezes ela já enfrentou uma barra nos bastidores, desde o processo de caracterização para a personagem. São anos de histórias em comum. Como já disse Viola Davis: ‘A diferença entre atrizes negras e brancas são as oportunidades’. Inclusive de poder ‘simplesmente atuar’ e não ter mais esse tipo de obstáculo”, disse Juliana.

Publicidade

Fotos: TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness