Inovação

Homens paraplégicos caminham novamente graças a implante elétrico

Redação Hypeness - 11/02/2022 às 10:05 | Atualizada em 15/02/2022 às 09:45

Após dez anos de estudos, chegou a hora de celebrar. Três pacientes paraplégicos puderam andar, nadar e pedalar de novo graças a um dispositivo elétrico que estimula eletricamente a medula espinhal. Os resultados da pesquisa científica foram publicados no começo da semana na revista “Nature Medicine“.

Como cientistas conseguiram fazer com que um paraplégico voltasse a andar sem usar dispositivos mecânicos 

Segundo relatos, o dispositivo implantado no corpo dos três pacientes é composto por 15 eletrodos que estimulam vários pontos da medula. Eles são controlados por um tablet. De acordo com Grégoire Courtine, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, e autor sênior da pesquisa, esses eletrodos conseguem ativar toda a região que envolve o controle dos movimentos do tronco e das pernas.

Os pacientes que participaram do estudo conseguiram dar alguns passos logo depois da cirurgia que implantou o dispositivo. Embora a caminhada não tenha sido como uma normal, os “pequenos” passos são um verdadeiro “salto” para a humanidade.

É uma tecnologia muito mais precisa, que nos permitiu tratar indivíduos com a forma mais grave de lesão medular – lesão medular clinicamente completa, sem sensação, sem movimento. E, no entanto, com essa tecnologia, eles conseguiram dar passos independentes ao ar livre, fora do laboratório“, comemorou o pesquisador.

Capacitismo: este vídeo explica porque tratamos pessoas com deficiência da forma errada

Os eletrodos usados desta vez são maiores que outros testados anos atrás. Por conta disso, eles conseguem atingir mais músculos, o que torna o resultado mais efetivo. Um software mais avançado também permite que os impulsos elétricos enviados sejam mais certeiros.

Homem que ficou paralisado em acidente de moto voltou a andar

Em 2017, Michel Roccati sofreu um acidente de moto que o fez perder toda a sensibilidade e movimento em suas pernas. A lesão na medula espinhal foi, de certa forma, revertida com a implantação dos eletrodos. Ele foi um dos participantes da pesquisa, ao lado de outros dois homens com idades entre 29 e 41 anos.

Com o dispositivo, os pacientes tem seguido uma rotina de exercícios para fortalecer a musculatura e desenvolver movimentos maiores e mais elaborados, tudo com a ajuda do tablet, que envia os sinais específicos para cada atividade selecionada.

Publicidade

Fotos: Unsplash


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness