Diversidade

Índios ou indígenas: qual a maneira correta de se referir aos povos originários e porque

Roanna Azevedo - 24/02/2022 às 10:14 | Atualizada em 20/04/2022 às 09:32

Desde os tempos da colonização, os povos originários da América Latina sofrem um processo de discriminação e apagamento de suas identidades culturais. São séculos de inferiorização por parte das nações europeias, que cultivam um ideal ilusório de excelência moral, social, política e econômica. As comunidades nativas sempre buscaram resistir e lutar para mudar esse cenário. Nos últimos anos, por exemplo, elas têm questionado bastante o uso de diversos termos de tratamento, como “índio” e “indígena”.

Povos indígenas fazem maior mobilização da história contra ‘combo da morte’ fortalecido por Bolsonaro

Existe diferença entre os dois? Respondemos a essa pergunta e explicamos os motivos abaixo.

Qual o termo correto, “índio” ou “indígena”?

“Indígena” é o termo mais correto, e não “índio”.

Indígena é o termo de tratamento mais respeitoso e, por isso, deve ser utilizado. Ele significa “natural do lugar que se habita” ou “aquele que está ali antes dos outros”, sendo abrangente com a grande pluralidade de povos originários. 

De acordo com uma pesquisa do IBGE de 2010, no Brasil, há aproximadamente 305 etnias diferentes e mais de 274 línguas. Essa diversidade de costumes e saberes faz necessária a existência de um termo que não se refira a eles como únicos, exóticos ou primitivos.

Quem é Raoni, cacique que dedica a vida à preservação das florestas e direitos indígenas no Brasil

Por que usar “índio” é errado?

Mulheres indígenas dos povos Yanomami e Ye’kuana.

Índio é um termo pejorativo que reforça o estereótipo de que os povos originários são selvagens e todos iguais. É um modo de dizer que eles eram diferentes dos brancos, mas de uma forma negativa. A palavra começou a ser utilizada pelos colonizadores europeus ainda na época em que os territórios latino-americanos foram invadidos e dominados. 

Conheça Txai Suruí, a jovem indígena ativista pelo clima que discursou na COP26

Em 1492, quando o navegador Cristóvão Colombo desembarcou na América, na verdade ele acreditava que havia chegado nas “Índias”. Foi por esse motivo que passou a chamar os nativos de “índios”. O termo era uma forma de reduzir os habitantes do continente a um único perfil e destruir suas identidades. A partir de então, os povos originários começaram a ser taxados de preguiçosos, agressivos e atrasados cultural e intelectualmente.

Protesto contra o genocídio indígena em Brasília. Abril de 2019.

Vale lembrar também que a palavra “tribo”, usada para se referir aos diversos povos indígenas, é igualmente problemática e deve ser evitada. Ela significa “sociedade humana rudimentarmente organizada”, ou seja, faz alusão a algo primitivo que necessitaria de uma civilização para se manter funcionando. Por isso, é melhor e mais apropriado utilizar o termo “comunidade”.

Climate Story Lab: evento gratuito potencializa vozes indígenas da Amazônia

Publicidade

Foto 1: filipefrazao/Getty Images

Foto 2: Reprodução/El País

Foto 3: Sarah Shenker/Survival International


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Canais Especiais Hypeness