Diversidade

João Pessoa tem projeto de estímulo à prática esportiva de pessoas com deficiência

Vitor Paiva - 17/02/2022 às 10:09 | Atualizada em 21/02/2022 às 10:27

O propósito do projeto “Bike sem fronteiras”, na cidade de João Pessoa, na Paraíba, é tão nobre que se torna quase mágico: colocar no mais pleno movimento aquelas pessoas que em princípio não tem autonomia para se mover.

Para promover a façanha, a prefeitura estabeleceu uma parceria com a faculdade Uninassau através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) para disponibilizar bicicletas adaptadas à população com deficiências e limitações motoras. A última edição do projeto aconteceu no dia 13 de fevereiro, no Parque Solon de Lucena, no Centro da capital paraibana, e contou com fisioterapeutas e monitores para oferecer a inclusão com a devida segurança.

O projeto "Bike sem Fronteira" funciona quinzenalmente na capital paraibana

O projeto “Bike sem Fronteiras” funciona quinzenalmente na capital paraibana

-19 vezes que a tecnologia e a inovação melhoraram a vida de quem realmente precisa

“É muito importante para a minha saúde, só tenho a agradecer à prefeitura e os idealizadores do projeto por esta oportunidade. Para mim é uma grande aventura, conheço novas pessoas, e o mais importante: a sensação de liberdade que tenho em cima da bicicleta”, declarou o jovem Ewerton Lucas, de 27 anos, que tem paralisia cerebral, e conta com o projeto para sair do sedentarismo e colocar os exercícios em dia.

“É como me sentir um pássaro”, afirmou, após “voar” em uma das três bicicletas adaptadas disponibilizadas no parque. Além do passeio, o projeto oferece um lanche reforçado com frutas para quem participar da iniciativa.

Projeto "Bike sem Fronteiras"

São três bicicletas adaptadas disponíveis para o uso gratuito

-Graças à tecnologia, este homem paralítico agora pode mexer a mão

‘Bike sem Fronteiras’

“A Sedurb vem trabalhando forte no cuidado com a cidade e o seu ordenamento, mas também se preocupando com as pessoas através de um olhar cuidadoso”, afirmou o secretário Fábio Carneiro.

“Estamos atuando de forma muito presente a questão do empreendedorismo, com a Feira Móvel do Produtor, mas também do lazer e cultura, como foi o projeto Férias no Parque e agora a inclusão social com o Bike sem Fronteiras”, concluiu, lembrando que o projeto é parte importante do posicionamento da atual gestão municipal em sua relação com a cidade e a população.

Projeto "Bike sem Fronteiras"

A equipe do projeto inclui monitores e fisioterapeutas para o uso seguro do equipamento

-Vídeo inspirador nos mostra exemplos de superação e perseverança

Por enquanto o “Bike sem Fronteiras” acontece quinzenalmente, mas a ideia é que em breve as bikes sejam oferecidas toda semana no parque em João Pessoa, bem como futuramente em outros pontos da cidade.

O fisioterapeuta Izael Siva, que atua na monitoração das atividades, lembra que o exercício físico é fundamental para combater problemas variados de saúde, bem como melhorar o temperamento e o condicionamento de qualquer pessoa. Para participar, não é necessária qualquer inscrição prévia: basta ir até o local, e começar a pedalar – e “voar”.

O serviço foi oferecido no Parque Solon de Lucena, no Centro da capital paraibana

O serviço foi oferecido no Parque Solon de Lucena, no Centro da capital paraibana

Publicidade

© fotos: Dayse Euzébio/Secom-JP/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness