Debate

Loja proíbe entrada de homens após seguidos casos de assédio: ‘Lado de fora’

Redação Hypeness - 01/02/2022 às 10:15 | Atualizada em 03/02/2022 às 09:12

Após uma série de casos de assédio contra clientes e funcionárias dentro de sua loja, em um shopping de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, a empresária cearense Andrea Costa decidiu impor uma regra eficaz e incontestável no local, e simplesmente proibiu a presença de homens dentro da loja.

A determinação se aplica rigorosamente aos homens que não estiverem consumindo, abrindo exceção somente aos que forem provar peças de roupa ou estiverem efetivamente comprando na loja Mr. Luxos, especializada em roupas e acessórios.

O cartaz mais detalhado e crítico, posicionado na vitrine da loja

O cartaz mais detalhado e crítico, posicionado na vitrine da loja

-Assédio: loja sugere que mulher vá a entrevista de emprego com ‘vestido curto e decote grande’

Machismo diário 

Em um dos cartazes fixados na vitrine se lê a nova regra com clareza: “Homens, se não forem provar, esperem do lado de fora da loja”. Segundo a empresária, antes do novo regulamento era comum a presença de indivíduos que entravam no local “atrás” das mulheres, “depreciando” o corpo de suas companheiras e assediando outras clientes.

Como a loja também conta com um estúdio de fotografia onde ensaios fotográficos são realizados, era recorrente a presença de homens no local para somente “olhar” as modelos, segundo revelou Costa, em reportagem para o G1 Ceará.

A Mr. Luxos fica em um shopping na cidade de São José do Rio Preto

A Mr. Luxos fica em um shopping na cidade de São José do Rio Preto

-Funcionários denunciam Loja Três por racismo, gordofobia e assédio moral

Em outro cartaz mais detalhado, o posicionamento do estabelecimento e da própria empresária é posto de forma ainda mais clara e crítica.

Não é permitida, segundo o sinal, a presença de homens que “depreciam o corpo de suas mulheres”, “que ao invés de enaltecer a beleza de suas acompanhantes ficam comendo as modelos com os olhos”, e até homens que “venham um dia com a esposa e no outro com a amante” – a placa deixa clara que, no último caso, a loja irá “contar” para a esposa sobre infidelidade do marido eventual. Homens “mão de vaca”, que somente dão “palpites”, “desaprovando” as escolhas das mulheres igualmente não são permitidos dentro do estabelecimento.

A empresária cearense Andrea Costa, dona da Mr. Luxos

A empresária cearense Andrea Costa, dona da Mr. Luxos

-Denúncias de racismo, assédio e beijo à força atingem açougueiro ‘influencer’

Segundo relato da empresária, medidas anteriores foram tomadas para evitar as situações de assédio e constrangimento, como o fechamento das vitrines para que as modelos dentro da loja não fossem expostas, bem como o estabelecimento de ambientes estrategicamente posicionados para impedir o acesso visual ao estúdio e aos provadores, mas nada foi realmente eficiente.

“Foi o único jeito de oferecer segurança para todas aqui”, afirmou, sobre a proibição, pensada como uma forma de contribuir para “sociedade melhor e mais justa”, conforme revelou na reportagem do G1. Curiosa e simbolicamente, a Mr. Luxos é uma loja pet friendly, que permite a entrada de clientes acompanhadas de seus animais de estimação.

Mr. Luxos

A loja exige o cumprimento de protocolos de segurança contra a Covid-19 e é pet friendly

Publicidade

© fotos: Arquivo Pessoal/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness