Debate

Mulher afirma ter sido expulsa do Vaticano por causa de roupa e fala contra moralismo após ataques

Vitor Paiva - 15/02/2022 às 09:22

Após revelar ter sido expulsa da Basílica de São Pedro, o mais importante e visitado edifício religioso do Vaticano, por não estar “vestida de forma apropriada”, a brasileira Julia Vieira revelou estar agora sendo perseguida, vítima do que chamou de “cruzada moralista” através de mensagens na internet. A empresária e influencer expôs o caso em suas redes sociais,  e em seguida seu perfil no Instagram foi tomado por xingamentos e ameaças em mensagens agressivas e acusatórias: Ju Vieira, como é conhecida, revelou estar sendo atacada em línguas diversas, de tal forma que por constrangimento ela decidiu apagar as mensagens mais pesadas que recebeu.

Ju Vieira

A empresária tirou algumas fotos na Praça de São Pedro, em frente à Basílica de onde viria a ser expulsa

-Papa emérito Bento XVI, acusado de acobertar abusos na igreja, pede perdão

“Estou indignada! Sobretudo com os ataques e questionamentos que venho sofrendo por parte da parcela mais ortodoxa da comunidade católica. A pergunta que me faço é: Quem é capaz de julgar ou afirmar categoricamente qual é a fé do próximo, o que cada pessoa carrega no seu coração?”, afirmou, em relato à coluna PAGE NOT FOUND, assinada por Fernando Moreira no jornal Extra. O incidente aconteceu no dia 30 de janeiro, durante uma visita da brasileira à mais importante igreja católica em todo o mundo – segundo relatou, um funcionário se aproximou para afirmar que o o local é de culto e oração, e que ela não estava vestida de forma adequada para visitar o edifício, e por isso foi convidada a se retirar do local.

Ju Vieira

Dentro da Basílica de São Pedro, a influencer registrou o homem que pediu que ela se retirasse

-Mulher é xingada por vestir macaquinho para levar filho à escola

“A minha roupa era apropriada. Era um vestido blazer. Uma roupa de inverno. É normal na Europa com bota de cano longo. A culpa não foi minha e sim das pessoas que são fanáticas por religião”, afirmou a empresária, que é paulista da cidade de Santos, e disse que sempre visita o Vaticano quando pode. Ju Vieira lembrou que a Basílica de São Pedro é toda monitorada por câmeras, e pediu que as imagens sejam reveladas, para mostrar não só sua vestimenta no local, como a forma através da qual foi abordada e expulsa da igreja.

Print de algumas das mensagens que Ju Vieira recebeu após relatar o incidente

Print de algumas das mensagens que Ju Vieira recebeu após relatar o incidente

Print de algumas das mensagens que Ju Vieira recebeu após relatar o incidente

As mensagens destilaram preconceito e ódio contra a empresária

-Vaticano é contra união homoafetiva porque ‘Deus não abençoa pecado’

Um print revelado pela empresária mostra mensagens sugerindo que ela fizesse a mesma coisa em um local sagrado muçulmano, além de a xingar diretamente, além de reiterar impressões preconceituosas, machistas e xenofóbicas. “Respeito a Igreja Católica e também as diversas outras instituições religiosas. Por isso meu repúdio diante de todos os ataques que venho sofrendo, e também do posicionamento e da atitude do Vaticano, que julgou ao meu ver erroneamente a minha conduta na basílica. Em nenhum momento faltei com respeito ou agredi culturalmente o Vaticano ou a comunidade católica”, afirmou, à coluna. “Não me identifico com esse tipo de conduta religiosa, que do meu ponto de vista é antiquada, fanática e preconceituosa, cujo posicionamento não combina com a sociedade em que vivemos, e que, na prática, gera ódio e segregação, exatamente opostos á palavra da Bíblia”.

"A minha roupa era apropriada. Era um vestido blazer. Uma roupa de inverno

“A minha roupa era apropriada. Era um vestido blazer. Uma roupa de inverno”, ela comentou

Publicidade

© fotos: Arquivo Pessoal/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness