Debate

Spotify perdeu Neil Young e Joni Mitchell, além de US$ 2 bi em valor de mercado por causa de podcast antivacina

Redação Hypeness - 04/02/2022 às 10:40

Depois de defender a manutenção de conteúdo negacionista na sua plataforma e perder figuras como Neil Young e Joni Mitchell de seu catálogo, o Spotify viu uma queda de US$ 2,1 bilhões em seu valor de mercado na última semana.

A empresa vem em uma queda acumulada de 25% no seu valor na bolsa de valores dos EUA desde janeiro, mas a maior queda ocorre desde a última quarta-feira (2).

– Por que o Spotify preferiu um antivacina ao catálogo musical de Neil Young e Joni Mitchell?

Neil Young e Joni Mitchell são amigos desde os anos 1960 e se uniram décadas depois contra o movimento anti-vacina

Neil Young e Joni Mitchell anunciaram que iriam tirar suas músicas da plataforma caso o Spotify não retirasse o podcast do comediante Joe Rogan do ar.

Joe Rogan é um humorista estadunidense conhecido por ter o mais famoso podcast do planeta, o “Joe Rogan Experience”. O comediante adota uma postura anti-vacina no podcast, que espalha desinformação sobre a pandemia em suas entrevistas. Rogan, que não se vacinou, convocou médicos negacionistas que defenderam remédios sem eficácia comprovada contra a covid, a proibição de vacinas em crianças e a ideia sem fundamento de que imunizantes são terapias genéticas no seu corpo.

O podcast de Joe Rogan teve seus direitos adquiridos pelo Spotify por US$ 100 milhões (ou meio bilhão de reais na cotação atual) no ano de 2020.

Joe Rogan tem contrato milionário com o Spotify

Na última quarta-feira, Neil Young anunciou que ou o Spotify retirava os podcasts negacionistas do ar, ou Neil Young não tocaria mais na plataforma.

“Estou fazendo isso porque o Spotify está espalhando informações falsas sobre vacinas – potencialmente causando a morte daqueles que acreditam na desinformação espalhada por eles. Por favor, aja imediatamente hoje e me mantenha informado sobre o cronograma”, disse em nota.

– 10 discos históricos e ‘perdidos’ do rock que nunca vão chegar ao Spotify

Apoio de Bolsonaro

Daniel Ek, CEO do Spotify, viu sua empresa se desvalorizar drasticamente nos últimos meses

Se você estava em dúvida sobre quem está certo e quem está errado, esse momento é seu. Jair Bolsonaro entrou no assunto e postou um tweet em apoio ao Spotify e a Joe Rogan.

“Não sei o que Joe Rogan pensa sobre mim ou sobre o meu governo, mas não importa. Se liberdade de expressão significa alguma coisa, significa que pessoas devem ser livres para dizer o que quiserem, concordando ou discordando de nós. Fique firme! Abraços do Brasil”, escreveu o também negacionista Jair Bolsonaro.

Logo após, Young foi acompanhado de sua amiga de longa data, Joni Mitchell, que também ordenou a retirada de suas músicas do Spotify.

– Covid: como não vacinados são tratados mundo afora

As canções de Neil Young e Joni Mitchell seguem em outras plataformas de streaming como Deezer, Amazon Music, Tidal, Apple Music, entre outras. O Spotify anunciou que irá colocar uma tarja de desinformação em podcasts que espalhem mentiras sobre a covid-19, mas não deu sinais de que pretende abrir mão de um investimento tão lucrativo como um podcast que conta mentiras sobre a única arma diante de um vírus que levou a vida de mais de 5 milhões de pessoas no mundo todo.

Não faça como Rogan ou Bolsonaro, se vacine.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness