Ciência

A piscina sagrada que se alinhava com as estrelas há 2,5 mil de anos

Redação Hypeness - 28/03/2022 às 10:29 | Atualizada em 29/03/2022 às 18:28

A região da Sicília, no atual território a Itália, foi dominada e ocupada pelos fenícios há milênios atrás. Entretanto, havia uma construção desse povo que há mais de cinquenta anos seguia como um enigma para os arqueólogos da região. O que antes se acreditava ser um porto militar era na verdade uma piscina para natação com fins sagrados e científicos dos fenícios.

– Estudo pode ter desvendado mistério sobre ruínas onde os Manuscritos do Mar Morto foram descobertos

Piscina simbolizava avanços urbanos da dominação fenícia no Mediterrâneo

“Profundo conhecimento do céu”

A piscina sagrada foi construída na Ilha da Mócia há 2,5 mil anos atrás e, após escavações, foi descoberta uma estátua do deus fenício Baal no local. A imagem divina da entidade considerada uma das principais dentro da teologia dos fenícios acabou mudando a perspectiva dos pesquisadores sobre o tema.

– Complexo de produção de vinhos datado de 15 mil anos é descoberto em Israel

O local de adoração de Baal era alimentado com águas doces. “Isso revelou que não poderia ter servido como porto, pois não estava ligado ao mar. Em vez disso, era alimentado por fontes naturais”, explica o pesquisador Lorenzo Nigro, professor da Universidade de Roma La Sapienza.

Além disso, os fenícios herdaram um profundo conhecimento astronômico dos sumérios e aplicaram suas ideias na construção de seus templos. “O templo é alinhado com a ascensão da Constelação de Órion no solstício de inverno do hemisfério norte, além de outros equipamentos ligados com outros fenômenos astronômicos. Isso mostra um profundo conhecimento do céu pelas diversas civilizações antigas”, explica.

O estudo aponta que o local adorava o deus fenício Ba’al, mas também mostra evidências de outras culturas na região, como a dos gregos, que posteriormente dominariam a ilha da Sicília em um grande conflito entre Cartago, na Tunísia, e Atenas, na Grécia.

– Túmulo de 1500 anos com casal abraçado é encontrado por arqueólogos na China

“As descobertas recentes na ilha da Mócia tem implicações profundas, em especial com a confirmação do assentamento fenício na região e seu desenvolvimento simbolizado por esse tipo de monumento. O aspecto religioso e astronômico da piscina mostra a importância da ilha, e mostra os aspectos desse local como um polo de interações culturais e novas ideias, sendo parte importante da dominação fenícia no âmbito político e econômico na região”, diz a conclusão do artigo, que foi publicado na revista Antiquity.

Publicidade

Photo:  Reprodução/Antiquity


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness