Ciência

A praia brasileira que tem níveis de radiação altíssimos; entenda

Yuri Ferreira - 22/03/2022 às 17:46 | Atualizada em 25/03/2022 às 09:34

Você já ouviu falar em Guarapari, no Espírito Santo? A cidade é o principal balneário do Espírito Santo e é destino turístico de capixabas, cariocas e principalmente de mineiros. E é nessa cidade alvo do turismo que existe uma praia radioativa.

A Praia da Areia Preta é uma das principais praias de Guarapari e sua areia não é preta, mas é radioativa. A  areia da praia emite 175 milisiervert por ano, ou 20 microsievert por hora, o que é muito mais do que o normal em uma cidade brasileira.

As areias da praia são chamadas monazíticas e contém quantidades significativas de metais como o cério, além do tório e do urânio (esses dois últimos responsáveis pela radioatividade). Essa descoberta foi feita no século 19 e a partir dos anos 1930 foi explorada pelos EUA para financiar o Projeto Manhattan, responsável pelas bombas atômicas.

– 1º lote da vodka Chernobyl feita de ingredientes de central nuclear é apreendido pela polícia

Nos anos 1950, os EUA abordaram o Brasil para apoio na Guerra da Coreia. O Brasil não aceitou e, em troca, autorizou os EUA a explorar o tório de Guarapari. Com esse material radioativo, os estadunidenses fizeram bombas nucleares.

Hoje, passar algumas horas na Praia da Areia Preta ou em Meaípe, outro balneário com areias monazíticas, não vai te fazer mal.

E, apesar de radioativas, as areias monazíticas podem causar benefícios para a saúde de acordo com pesquisas da Universidade Federal do Espírito Santo.

– Reportagem da Agência Pública aponta substâncias cancerígenas na água em 493 cidades no Brasil

“Esta realidade reforça ainda mais a hipótese de que o nível de radiação encontrado nas areias das duas praias, que possuem a mesma quantidade de areias monazíticas, é benéfico à população, em comparação a outras praias do Estado. Essas areias são essenciais no tratamento de várias doenças, além da prevenção do câncer de mama. O objetivo principal da nossa pesquisa foi o de conhecer melhor e comprovar a eficiência terapêutica da radioatividade das areias na saúde das pessoas”, ressalta Orlando.

Publicidade

Fotos: Carlos Ramalhete - CCBY 2.0


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Canais Especiais Hypeness