Ciência

Agora colorido, filme de 1933 mostra último tigre da Tasmânia com vida antes de extinção

Redação Hypeness - 24/03/2022 às 10:16 | Atualizada em 29/03/2022 às 08:58

Quase um século atrás, um cineasta registrou em filme em preto e branco o último tigre da Tasmânia vivo antes da extinção. Nas imagens, podemos ver o animal caminhando em sua jaula, dentro do zoológico de Beaumaris, na Austrália. Agora, o tigre chamado Benjamin pelos cuidadores, “voltou à vida” em uma nova versão colorida da filmagem.

Na filmagem remasterizada, compartilhada pelo National Film and Sound Archive (NFSA) da Austrália, Benjamin aparece com pelagem amarelada, listrada de marrom escuro nas costas e na garupa. Quando ele abre suas mandíbulas surpreendentemente longas em um bocejo que estica a cabeça, sua língua e o interior de sua boca são de um delicado tom de rosa.

 

O naturalista australiano David Fleay capturou a filmagem em filme de 35 milímetros em dezembro de 1933. O filme e o negativo estão na coleção da NFSA, e o negativo foi recentemente digitalizado em 4K (resolução horizontal de pelo menos 4.000 pixels) e depois colorido sob a supervisão do produtor de cinema Samuel François-Steininger, na Composite Films em Paris, como representantes da NFSA informaram em comunicado.

– Animais em extinção no Brasil: confira uma lista dos principais animais ameaçados

Colorir a filmagem em uma resolução tão alta foi um desafio porque a pele do tilacino era extremamente densa, “e muito cabelo tinha que ser detalhado e animado”, disse François-Steininger no comunicado da NFSA.

Especialistas da Composite Films fizeram referência a peles do tigre da Tasmânia preservadas em museus para garantir que as novas cores do filme fossem precisas. Eles também leram descrições científicas e revisaram ilustrações e pinturas da espécie. Em seguida, eles se voltaram para ferramentas digitais e algoritmos de inteligência artificial para integrar perfeitamente a cor em cada quadro do negativo. “Foram necessárias mais de 200 horas de trabalho para alcançar este resultado”, segundo comunicado de François-Steininger.

Tigre da Tasmânia com vida antes de extinção ganha imagem em cores

Agora colorido, filme de 1933 mostra último tigre da Tasmânia com vida antes de extinção

Os Thylacinus cynocephalus são conhecidos como tigres da Tasmânia ou lobos da Tasmânia, mas na verdade eles não eram nem lobos nem tigres. Esses animais extintos já foram os maiores marsupiais carnívoros do mundo, com adultos pesando até 30 kg e medindo até 195 centímetros de comprimento do focinho até a ponta da cauda.

Os tigres da Tasmânia já vagavam pela Austrália, mas cerca de 2 mil anos atrás, eles eram encontrados apenas na ilha da Tasmânia, onde aproximadamente 5 mil sobreviveram até a época em que os europeus colonizaram o continente no final do século 18, de acordo com o Museu Nacional da Austrália.

Em meados da década de 1930, era raro ver um deles na natureza. Após a morte solitária de Benjamin no zoológico de Hobart, em 1936, as tentativas de capturar outro tigre da Tasmânia não tiveram sucesso. A espécie foi declarada oficialmente extinta em 1986.

Existem apenas 10 filmagens conhecidas de tigres da Tasmânia, e a filmagem de Fleay é a mais longa, com um tempo de execução de cerca de 80 segundos. Mas mesmo pouco mais de um minuto, a filmagem foi arriscada para o cineasta.  Ao que parece, após capturar as imagens de Benjamin, o tigre da Tasmânia mordeu Fleay bem nas nádegas, de acordo com a NFSA.

—Tartaruga gigante que estava ‘extinta’ há 110 anos é reencontrada em Galápagos

Publicidade

Imagens: National Film and Sound Archive (NFSA)


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness