Tecnologia

As câmeras espiãs soviéticas escondidas em anéis de ouro da KGB

Vitor Paiva - 31/03/2022 às 11:18

O que parece somente um lustroso anel de ouro, na realidade era uma verdadeira ferramenta da espionagem internacional: uma joia que esconde uma câmera em miniatura, projetada em uma época em que filmar só costumava ser possível com grandes equipamentos – ou com a tecnologia dos espiões da KGB. Se, na ficção, os mais incríveis gadgets de espionagem eram instrumentos de trabalho do britânico James Bond, na vida real quem se especializou em transformar objetos cotidianos em armas, câmeras e compartimentos escondidos foram os agentes do serviço secreto da antiga União Soviética, como comprova esse anel anunciado para venda em leilão no ano passado.

O anel rudimentar aparenta ser uma peça vintage somente

O anel rudimentar aparenta ser uma peça vintage somente

"Aberto", porém, o anel revela uma câmera embutida

“Aberto”, porém, o anel revela uma câmera embutida

-Os espiões de guerra que usavam o tricô como uma ferramenta de espionagem

Ofertado pela casa de leilão Julien’s em fevereiro de 2021 por lance inicial entre 5.000 e 7.000 dólares, o mais recente anel-câmera da KGB a ser leiloado acabou vendido por mais de 15 mil dólares, e tinha capacidade de tirar uma única e discreta fotografia. De acordo com divulgação do leilão, o item é especialmente raro, parte de um lote com outros objetos de espionagem da KGB – como um livro e até um maço de cigarros com câmeras embutidas. Banhado em ouro e com pouco mais de 35 mm por 12 mm, o anel leiloado é uma verdadeira peça de museu, em tudo semelhante ao anel que o espião criado pelo autor inglês Ian Fleming usa no filme 007 – Na Mira dos Assassinos, de 1985, no qual o ator Roger Moore se despede do papel de James Bond.

O anel vendido em 2018 era de ouro 14 quilates - e câmera de 8mm

O anel vendido em 2018 era de ouro 14 quilates – e câmera de 8mm

O botão lateral, que tira as fotos, e a câmera vista de frente no anel-câmera

O botão lateral, que tira as fotos, e a câmera vista de frente no anel-câmera soviético

-O anel estiloso com um botão de “pânico” para você apertar em caso de emergência

O preço do anel vendido em 2021 foi bastante superior ao lance inicialmente previsto, mas ficou abaixo do valor pelo qual outro anel semelhante – e ainda mais raro – foi vendido pelo eBay, em 2018: anunciado por cerca de 20 mil dólares, o diferencial dessa peça era considerável, já que, no lugar de uma joia banhada e de aparência mais rudimentar, esse anel-câmera da KGB vendido há 4 anos é de ouro 14 quilates, com uma câmera de 8mm embutida e o filme escondido em um espaço interno. De acordo com o que foi anunciado à época, só existia outro item semelhante, leiloado em 1991 pela casa Christie’s por cerca de 25 mil dólares. Segundo o anunciante, o anel estava em sua posse desde o início da década de 1970, e era parte de uma coleção particular.

O anel de James Bond no filme 007 – Na Mira dos Assassinos, de 1985

O anel de James Bond no filme 007 – Na Mira dos Assassinos, de 1985

-MDZhB: a misteriosa rádio soviética que segue emitindo sinais e ruídos há quase 50 anos

Apesar dos estilos e qualidades variadas, o sistema dos dois anéis funcionava de forma semelhante: para tirar uma foto, bastava apertar os dedos um contra o outro, a fim de pressionar um pequeno botão lateral. Segundo consta, instrumentos como estes começaram a aparecer em leilões e vendas a partir de meados da década de 1980 e principalmente na Polônia, conforme a crise da União Soviética se agravava e o país se aproximava de seu fim. O kit do anel vendido em 2018 incluía algumas fotos para demonstrar como a câmera funcionava, mas não o filme em 8mm propriamente: encontrar atualmente um filme analógico do tipo é trabalho para espião.

As fotos incluídas no pacote do leilão, para mostrar o funcionamento do anel

As fotos incluídas no pacote do leilão, para mostrar o funcionamento do anel

O kit completo do anel de ouro vendido a 19 mil dólares pelo eBay

O kit completo do anel de ouro vendido a 20 mil dólares pelo eBay

Publicidade

© fotos 1, 2: Julien's/reprodução

© fotos 3, 4, 6, 7: eBay/reprodução

© foto 5: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness