Inspiração

Brasil tem grupo de resgate de animais em desastre; conheça o GRAD

Vitor Paiva - 03/03/2022 às 10:10

Uma tragédia como a ocorrida recentemente em Petrópolis é medida pelas vidas humanas perdidas, mas seu impacto afeta também a vida de nossos melhores amigos: os animais são vítimas recorrentes de tais acontecimentos, e após as enchentes e os deslizamentos causados pela chuva na cidade da região serrana do Rio, mais de 300 animais foram resgatados, enquanto tantos mais morreram ou seguem desaparecidos. É para combater aspecto das tragédias que se dá o trabalho do GRAD, Grupo de Resgate de Animais em Desastres, um coletivo de voluntários “com experiência em resposta à fauna atingida por desastres” – que tem como missão “resgatar e assistir animais em circunstâncias de vulnerabilidade em desastres, com equipe técnica capacitada para atuar em diferentes situações”.

Cão resgatado pelo grupo em Petrópolis, após as enchentes que devastaram a cidade em fevereiro desse ano

Cão resgatado pelo grupo em Petrópolis, após as enchentes que devastaram a cidade esse ano

-Petrópolis: vaquinha ajuda recomeço de professor que perdeu filhos, esposa e sogros em desastre

O grupo é formado, segundo seu site, por cerca de 60 voluntários, entre médicos veterinários, bombeiros, biólogos, oceanógrafos, analistas de Sistemas, administradores, zootecnistas, acadêmicos e auxiliares, para oferecer ajuda humanitária aos animais ameaçados ou afetados em contextos de tragédias. Atuando em diversas áreas do país, o GRAD também conta com o apoio de voluntários, médicos e órgãos locais, alinhado ao trabalho da Defesa Civil e dos Bombeiros de determinada região, bem como da Polícia Militar, Guarda Municipal e do Poder Executivo atuantes no local afetado.

O trabalho do GRAD é possível pelo trabalho voluntário de diversos especialistas

O trabalho do GRAD é possível pelo trabalho voluntário de diversos especialistas

Cachorro sendo resgatado em área de risco, em Petrópolis, por profissional do grupo

Cachorro sendo resgatado em área de risco, em Petrópolis, por profissional do grupo

-Ele comprou um ônibus para resgatar animais em furacões e já salvou 64 durante o Florence

“Estabelecer para a sociedade que todos os animais são seres sencientes e podem ser vítimas em desastres, necessitando de resgate rápido por equipe capacitada e receber tratamento e destinação adequada” é a visão do trabalho do GRAD, que tem como valores essenciais o respeito aos animais, a realização de um trabalho com ética e responsabilidade dentro das legislações, e em colaboração para que “os animais resgatados sejam reinseridos à comunidade que vivem ou realojados próximos aos seus tutores ou responsáveis”, diz o texto, no site da ONG.

Carla Sássi criou a ONG depois de desastre de 2011, também na região serrana

Carla Sássi criou a ONG depois de desastre de 2011, também na região serrana do Rio

Mais de 300 animais foram resgatados em Petrópolis: estima-se que 200 tenham sido pelo trabalho do grupo

Mais de 300 animais foram resgatados em Petrópolis: cerca de 200 pelo trabalho do grupo

-Voluntários vão a Brumadinho para salvar animais e tentar diminuir dor do desastre

O GRAD foi criado em 2011, lamentavelmente também após uma série de chuvas que arrasou a região serrana do Rio, atuando nas inundações e deslizamentos ocorridas principalmente em Nova Friburgo, naquele ano. Desde então, o grupo trabalhou em emergências como o rompimento das barragens de Mariana, em 2015, e Brumadinho, em 2019, assim como incêndios florestais no Pantanal em 2020, e em diversos outras situações de catástrofe que assolaram o Brasil desde então – como as enchentes de Petropólis, também na Região Serrana do estado do Rio, onde, 11 anos depois, o cenário parece ser ainda pior.

Cavalo sendo resgatado da lama de Mariana pelo GRAD

Cavalo sendo resgatado da lama de Mariana pelo GRAD, em 2015

Publicidade

© fotos: GRAD/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness