Arte

Chico César, Duda Beat, Pixinguinha e mais 27 dicas culturais para sua semana

Gabriela Rassy - 16/03/2022 às 11:22 | Atualizada em 22/03/2022 às 18:33

Reage, mulher! Se banhe de cultura que é o que vai nos levar mais longe. A agenda está de volta com aquelas dicas culturais servidonas para dar aquele grau nos seus dias. Destaques musicais para Chico César, que sobe ao palco da Casa Natura Musical com o show do álbum “Aos Vivos”, acompanhando do pianista Amaro Freitas. Rola ainda show de Agnes Nunes, Ceiça Moreno e muito mais.

Nos lançamentos, vale conferir o clipão belíssimo de “Dar uma deitchada”, a nova da Duda Beat, além do novo álbum de Zudzilla e da união de Luisa Toller com Luiza Romão em “Se não fosse poeta, seria mulher-bomba”.

No teatro, o espetáculo Pixinguinha Como Nunca chega ao CCBB SP (depois roda pelas outras unidades pelo Brasil) com 26 obras inéditas deste ícone da nossa música. Já no cinema, o Festival da Francofonia apresenta filmes que vão do Canadá à África, sempre com produções em língua francesa.

Vem na minha!

#shows

Agnes Nunes
Blue Note SP
Sexta, 18, 21h
R$ 90 (inteira)
Marcando um novo momento de carreira para Agnes Nunes, o álbum “Menina Mulher” mostra a transição da jovem cantora, no seu amadurecimento de menina para mulher. Autora de inúmeros sucessos e de uma voz marcante, Agnes conta que o álbum foi pensado com amor e planeado ao longo de muito tempo para trazer a essência desta nova etapa de sua vida.

Morgana Moreno e Marcelo Rosário
YouTube
Sexta, 18 de março, 20h
Grátis e online
Morgana Moreno e Marcelo Rosário apresentam o álbum “Nascente” em show de lançamento transmitido online. A exibição acontece diretamente do Teatro Castro Alves, em Salvador, com repertório, em sua maioria autoral, que inclui as faixas “Brasileiro”, “Verde” e, também, a finalista do Festival Educadora FM, em 2020, “Impetuosa”. Apostando em um formato intimista, guiado pela flauta e violão, os instrumentistas revezam o papel de solista e acompanhador, dialogando todo o tempo por meio dos arranjos e das improvisações. O bandolinista Armandinho Macêdo faz participação especial trazendo releituras de clássicos do choro: “Odeon”, de Ernesto Nazareth, “Noites Cariocas” e “Santa Morena”, de Jacob do Bandolim, e “Lamentos”, de Pixinguinha.

Vanessa Bumagny part. Fernanda Takai
Sesc Pompeia – SP
Sábado, 19 de março, 20h
R$20 e R$40
Vanessa mostra o álbum “Cinema Apocalipse”, quarto trabalho da carreira que já soma 30 anos, em show ao vivo. Depois de dançar entre o bolero e o arrocha nas já mostradas faixas “Quem Ama Sofre”, parceria com Luiz Tatit, e “Cinema Ilusão”, com Zeca Baleiro; e expressar sua ansiedade e desejo visceral com “Fome de Tudo”, com Chico César, Vanessa apresenta mais seis faixas inéditas, dentre elas “A Ousadia”, ao lado de Fernanda Takai, que participa do show de lançamento do álbum.

Ceiça Moreno
Teatro Prudential
18 de março, sexta, às 20h
a partir de R$40
Quando subiu pela primeira vez ao palco do The Voice+, em 2021, a pernambucana Ceiça Moreno jamais imaginou que um novo mundo se abriria naquele momento. Mais de ano depois, Ceiça reafirma a máxima do reality de que “sonhos não envelhecem”, e aos 75 anos, estará de volta aos palcos cariocas para apresentar as canções do EP autoral “Meu Luar”, além de clássicos do cancioneiro nordestino. A apresentação contará ainda com as participações de Chico Chico, Rodrigo Faria e Lucy Alves. Além das participações musicais, a atriz Cissa Guimarães fará leituras das letras das canções “Tempo de Mulher” e “Uma Maria”, ambas de Ceiça Moreno, de forma integrada ao show, trazendo uma proposta inovadora de unir música e poesia.

Ceiça Moreno. Foto de Robson Nogueira

Chico César
Casa Natura Musical
20 de março, domingo, 19h
R$ 25 a R$ 150
Duas gerações da música nordestina se encontram no palco: o cantor e compositor paraibano Chico César e o pianista pernambucano Amaro Freitas apresentam as músicas do primeiro álbum do artista paraibano, intitulado “Aos Vivos” (1995), além de canções da trajetória de ambos.

Grupo de Câmara da Orquestra Petrobras Sinfônica
Museu de Arte Moderna – MAM RJ
Domingo, 20 de março, 11h
Grátis
O Grupo de Câmara da Orquestra apresenta um concerto inclusivo, com audiodescrição, em homenagem a Cartola, um dos maiores sambistas da história, no pilotis do MAM. Lançado em 2018, o Tributo a Cartola marcou as comemorações dos 110 anos de nascimento do artista. Com arranjos de Marcelo Caldi, o álbum, que será apresentado na íntegra, traz sucessos como “As Rosas Não Falam”, “O Mundo é um Moinho”, “O Sol Nascerá”, “Alvorada”, “Minha”, “Peito Vazio”, “Preciso Me Encontrar”, “Que Sejas Bem Feliz”, “Disfarça e Chora”, “Tive Sim” e “Ensaboa”..

#músicas

Zudzilla | Zulu Vol. 2: De Cesar a Cristo
Três anos depois do lançamento de Zulu Vol.1: De Onde eu Possa Alcançar o Céu sem Deixar o Chão, o rapper Zudizilla está de volta com seu novo álbum de inéditas. Produzido pelo próprio artista junto a uma seleção de beatmakers e participações, como as de Emicida, Coruja BC1 e Joabe Reis, o álbum traz 12 faixas em seu repertório. Algumas delas também fazem parte da trilha sonora original do curta-metragem Vozes do Silêncio, que Zudizilla deve lançar em breve.

Duda Beat | Dar uma Deitchada
Duda entrega sempre – ainda que cansada, continua uma grande gostosa hitmaker. Nesta nova faixa, que acaba de ganhar um clipão produzido pela O2 Filmes, dirigido por Gabriel Dietrich. Nasceu prontinha para virar um desafio de dança e já é destaque na playlist da minha vida. “Me olhei no espelho, ‘to gostosa e cansada/ Enquanto ‘tá saindo, eu vou dar uma descansada /Porque melhor do que sentar é dar uma deitchada-tchada-tchada”. Amo!

Luisa Toller | Se não fosse poeta, seria mulher-bomba
A musicista e educadora feminista Luisa Toller (Bolerinho) apresenta o primeiro trabalho solo de sua carreira, acompanhado por lyric video, na sexta, 18 de março. A canção, fruto da parceria com a escritora, atriz e slammer Luiza Romão, discorre liricamente sobre os desejos dessas mulheres artistas de transformar o mundo. A produção musical é da baiana Neila Kadhi, que também gravou violão, guitarra, bass synth e beat. Depois de se conhecerem virtualmente produzindo o single da artista Julia Tizumba, “mãe na pandemia”, o encontro rendeu e Neila acabou assumindo um papel fundamental na música. O coro é composto por amizades de Luisa, nascidas através da música: companheiras de bandas, colegas de universidade e alunas de canto.

Andrea Martins | Pequenos Grandes Universos
O autoexplicativo título revela este intimista EP visual que acaba de ser lançado pela cantora, compositora e produtora musical Andrea Martins junto à artista multimídia Rana Tosto. O nome desta coleção de canções de Andrea e Rana tem a ver com a intimidade de uma com a outra – elas são casadas e já trabalharam em conjunto em outros projetos.

Sonika | Sonika
O rock pernambucano se mantém vivo e pulsante e o grupo pernambucano Sonika comprova. Criado em 2020 durante, o quarteto original da Região Metropolitana de Recife, se dedicou a compor o seu álbum homônimo, que chega no próximo dia 18 de março nas principais plataformas de música. O álbum de estreia conta com oito faixas autorais que adentram o universo do rock, mas que dialogam com diversos outros gêneros musicais da tradicional cultura popular pernambucana.

Scalene | LABIRINTO
“Mais um passo pra fora da nossa zona de conforto” é assim que o vocalista Gustavo Bertoni define o quinto álbum de estúdio da banda. O trabalho percorre por uma narrativa que busca pelo centro e propõe uma ideia cíclica de um caminho eterno, onde toda chegada é também um ponto de partida. Temas como autoconhecimento, tecnologia e solidão fazem parte dessa jornada. Destaque para a faixa que abre o disco, OUROBOROS, em parceria com Edgar.

Bluebagbang | O Que Vale a Pena
O projeto liderado por Marina Hungria, natural de Itapetininga (SP), traz cinco faixas, todas cantadas em português, diferente de seu último trabalho. Ainda envolta no clima pandêmico, a produção se deu tal qual a do primeiro lançamento: em seu home studio, Marina foi a responsável pela composição, produção e gravação de todo o repertório, que contou com Thiago Pethit na direção vocal e Rodrigo Florentino na mixagem e masterização.

#cinema

1ª Mostra de Cinema do Vale do Ribeira
Plataforma Cultura em Casa
18 a 26 de março
Grátis e online
Participam da mostra competitiva regional doze produções, sendo cinco filmes de médias-metragens e sete curtas-metragens. A programação conta ainda com outras duas mostras não competitivas de obras convidadas: a “Mostra de Longas” e a “Mostrinha” dirigida ao público infantil, além de uma homenagem à premiada diretora de fotografia Kátia Coelho, primeiramulher a dirigir a fotografia de um longa no Brasil.

Festival de Cinema da Francofonia
Espaço LAB – Aliança Francesa SP
17 a 27 de março
Grátis – retirada de ingresso 30min antes na bilheteria do local
Dramas, comédias e documentários que retratam diversos temas como refúgio, exílio, imigração, conflitos pessoais e familiares. A programação traz uma multiplicidade de assuntos contemporâneos com filmes do Québec, França, Canadá, Bélgica, Suíça e algumas coproduções com países africanos. A mostra conta com vários destaques do cinema contemporâneo. Meu Pequeno País (Petit pays) traz uma adaptação do best-seller homônimo do rapper francês de origem burundinense, Gaël Faye. O longa A Língua É Uma História De Amor (La langue est donc une histoire d’amour) ganha sessão especial; já Os Intranquilos (Les intranquilles) é uma produção belga de 2021 do premiado diretor Joachim Lafosse, que recebeu indicações do Festival de Veneza, Leão de Ouro, Palma de Ouro.

Roda do Destino
Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Berlim, “Roda do Destino” é obra de um dos mais aclamados diretores da atualidade, o japonês Ryusuke Hamaguchi. Com forte influência da literatura, Hamaguchi, que também assina o roteiro, apresenta três histórias interligadas pelo tema e pela forma. O longa está em cartaz no cinema e no serviço de streaming do Belas Artes À La Carte a partir de sexta.

#visuais

À Melancolia
Objectos do Olhar | R. Augusta, 837
Até 5 de abril
Grátis
O artista visual Susano Correia eapresenta 80 obras divididas entre pinturas a óleo, desenhos, gravuras e esculturas, que aproximam o público do artista. A curadoria ficou por conta do próprio Susano, em parceria com Roberto Klaumann. Com formação e licenciatura em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Susano Correia busca educar pela arte. Com grande inspiração em Paulo Freire, o artista tem como objetivo ser didático e que as pessoas consigam se identificar e acessar a mensagem de suas obras. Entre os dias 15 e 20 de março, a mostra conta com a presença do tatuador Marcos Moraes para registrar as obras de Susano no público. Os valores das tatuagens serão fechados diretamente com o profissional.

Unforgettable
Estúdio
Até 16 de abril de 2022 
Grátis
A exposição apresenta obras da fotógrafa Maria Cecilia de São Thiago. “Fotografar e manipular imagens é pensar na profundidade das relações humanas”, define Cecília. Foi com esse pensamento que, em 2015, a artista iniciou o restauro e a edição de negativos estereográficos em chapa de vidro feitos por seu pai entre 1929 e 1944, com a intenção de provocar uma viagem no tempo e na memória dos seus irmãos mais velhos, que hoje têm por volta de 90 anos.

#literatura

As vinte mil léguas de Charles Darwin, de Leda Cartum e Sofia Nestrovski
Chega pela Editora Fósforo, a versão em livro da primeira temporada do podcast de divulgação científica Vinte mil léguas, que se dedicou ao percurso de Darwin até a elaboração de sua obra mais famosa, “A origem das espécies”. Com a inventividade, o talento narrativo e a irreverência que tornaram o podcast sucesso de audiência e crítica, as escritoras e roteiristas Leda Cartum e Sofia Nestrovski recriam no livro um ambiente anterior às grandes compartimentações do saber, quando as ciências humanas, exatas e biológicas ainda não haviam passado pela especiação que hoje nos parece tão natural. Por meio de histórias dentro de histórias e digressões deliciosas, elas oferecem um amplo panorama da conjunção de fatores que permitiu a Darwin formular uma das ideias mais revolucionárias da ciência moderna.

Aorta, de Rani Ghazzaoui
Aorta é uma antologia de poemas escritos num espaço de quatorze anos, entre 2007 e 2021, o mesmo período de tempo que Rani vive na Austrália. Um livro de auto-ficção, ele é organizado em 3 atos: “Ato 1 – Sangue Meu”, com “poemas sobre egocêntricos relatos de alegrias, idiossincrasias, dores e vícios”; “Ato 2 – Sangue Seu”, que traz “poemas sobre memórias reais ou inventadas de desejo, trauma e intimidade com o alheio”; e “Ato 3 – Sangue Nosso”, um compilado de “poemas sobre o amor em todo seu devaneio”. E nela, a autora explora sua visão de amor e dor como motor fundamental para existir vida, contemplando a dicotomia humana na análise de suas pulsões de vida e morte.

#cênicas

Pixinguinha como Nunca
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
17 e 18 de março, 18h30 e 19 de março, 17h
R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
O espetáculo apresenta uma seleção de 26 obras inéditas de ninguém menos que o genial Pixinguinha, um dos músicos mais completos do Brasil. Musical tem direção artística do ator e cantor Marcelo Vianna, neto de Pixinguinha, direção musical e arranjos do músico, produtor e pesquisador Henrique Cazes e direção executiva de Lilian Barretto. A seleção das obras inéditas, que estão no programa do espetáculo, segue a panorâmica de gêneros que Pixinguinha abordou. Choro, samba, polca, tango, o choro mais dolente, todo um arco com as composições de 1910 até 1960. Depois de São Paulo, o espetáculo deve passar pelo CCBB Rio de Janeiro (dias 23/03, 30/03 e 06/04), CCBB Brasília (De 01/04 a 03/04) e no CCBB Belo Horizonte (dias 29/04, 30/04 e 01/05).

Vala: Corpos Negros e Sobrevidas
Fábrica de Cultura Jardim São Luís
16, 17, 18 e 19 de março, às 19h
Grátis
A Cia. Sansacroma apresenta uma disputa de imaginários onde corpos negros se alto reconstroem e são sementes, são vias de sobrevidas constantes, afirmando uma desobediência civil e colonial. A direção artística e concepção do espetáculo é de Gal Martins, que utiliza como base as reflexões do filósofo camaronês Achille Mbembe para abordar o genocídio da juventude negra no Brasil.

Valdinei/Divulgação

Como Ter Sexo a Vida Toda Com a Mesma Pessoa
16 e 17/3, 20h; 18/3; 20h30
Grátis e online – retirar ingresso pelo Sympla
O espetáculo que completou 02 anos em cartaz na cidade de São Paulo e viajou por grande parte do país, tem a forma de um seminário, onde a atriz conduz a plateia/participantes numa divertida, porém instrutiva dissertação sobre a difícil arte de conviver, e sobretudo, “ter sexo a vida toda com a mesma pessoa”.

#gastronomia

Ostras & Vinhos Salinos no Chou
Neste sábado, dia 19 de março, das 13h às 18h, o restaurante Chou, da chef Gabriela Barretto, recebe Felipe Casertani, da Enfim Ostras, com suas ostras fresquíssimas nativas, abertas na hora sob demanda, durante o almoço no jardim do restaurante. Vinhos Salinos como o Chablis, do Domaine Gautheron aparecem na casa especialmente para a ocasião, sob o olhar cuidadoso da sommelière Gabriela Monteleone. O bar de ostras será montado na frente da casa, em área externa e ao ar livre. As ostras saem a R$ 15 cada, já as taças de Muscadet a R$ 33 e de Chablis a R$ 47.
Rua Mateus Grou, 35 – Pinheiros
Informações: (11) 3083-6998 / Whatsapp (11) 93340-7899

St. Patricks Day chegou e vamos de especial!

Cervejaria Nacional
17, 18 e 19 de março
Entrada gratuita

Em comemoração ao St. Patricks Day, a Cervejaria Nacional realiza três dias de festa na unidade de Pinheiros, com música, comidinhas e claro, muita cerveja. Com DJ e música ao vivo irlandesa, o formato Double Drink será atração do balcão em horários específicos: na compra de uma cerveja da carta da casa, o cliente ganha um segundo copo da cerveja verde, o rótulo Y-ara Pilsen temático para ocasião. Além das cervejas, a Nacional oferece o Combo Especial St. Patricks com hambúrguer, batata frita e uma half pint do rótulo verde, no valor fechado de R$ 56. O combinado também estará disponível via delivery das unidades Tatuapé e Pinheiros.

Kia Ora
17 e 19 de março
O tradicional feriado de St. Patrick’s, santo padroeiro da Irlanda, já entrou para o calendário dos brasileiros e é lembrado em dois dias de festa no Kia Ora. As celebrações no bar reúnem diversos artistas tocando rock e pop ao vivo no palco. Chope verde, coquetel exclusivo e receitas assinadas pelo chef Alexandre Abreu completam as comemorações. Todo enfeitado, o Kia Ora recebe na quinta-feira (17/03) as bandas Remake e SupraSumo, que apresentam sucessos da música nacional e internacional. No sábado (19/03), o bar espera o público para curtir ao som da cantora e compositora Dani Montuori, semifinalista da primeira temporada do The Voice, e das já conhecidas do bar Banda Insônica e Banda Kamikazes.

Publicidade

Chico César por José de Holanda
Duda Beat por Fernando Tomaz


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Canais Especiais Hypeness