Sustentabilidade

Energia geotérmica: o que é e quão sustentável pode ser para o planeta

Roanna Azevedo - 24/03/2022 às 10:09 | Atualizada em 28/03/2022 às 10:36

Com o avanço do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global, tornou-se mais importante do que nunca ter formas de produzir energia que sejam minimamente sustentáveis. A energia geotérmica, por exemplo, tem se mostrado uma opção promissora. Seu nome vem do grego: “geo” significa “terra” e “thermós” quer dizer “calor”.

Mas como ela funciona exatamente? Para responder essa pergunta, reunimos abaixo tudo o que você precisa saber sobre a geração de energia geotérmica.

Energias renováveis não estão crescendo rápido o suficiente para evitar colapso climático

O que é energia geotérmica?

O calor proveniente do magma forma nascentes de água quente e gêiseres de vapor na superfície terrestre.

A energia geotérmica é um tipo de energia renovável gerada a partir do calor existente no interior da Terra. Esse calor está contido no magma, uma das camadas do planeta que chega a atingir 6 mil ºC. Ele é composto por rochas em estado líquido e pastoso e forma o que chamamos de manto terrestre.

Os islandeses descobriram uma maneira de transformar suas emissões de carbono em rochas

Como o calor proveniente do magma é muito intenso, ele acaba se manifestando em diversas áreas da superfície terrestre através de fendas e erupções vulcânicas. Assim, ocorre o surgimento de nascentes de água quente e gêiseres de vapor, por onde é possível obter o calor para a geração de energia geotérmica.

Como a energia geotérmica é produzida?

Ilustração mostrando o principal processo de geração de energia geotérmica.

O processo de produção desse tipo de energia é feito por meio de usinas geotérmicas. Elas são instaladas em lugares com grande quantidade de vapor ou água quente para captá-los e armazená-los em reservatórios. Essa captação costuma ser feita através de tubos. O material drenado emerge na superfície com uma pressão tão alta, que consegue girar a turbina, ativando um gerador e, assim, produzindo eletricidade.

Energia eólica pode ser gerada por turbinas de pequeno porte no alto de edifícios

Mas esse não é o único processo que pode ser feito pelas usinas. Muitas delas injetam água no subsolo para que ela aqueça e se transforme em vapor. Esse vapor então, depois de ser captado, gera energia exatamente da mesma forma que o primeiro processo.

Ilustração mostrando outro tipo de processo de geração de energia geotérmica.

Para que serve a energia geotérmica?

A energia geotérmica pode ser utilizada em diversas atividades. Além de gerar eletricidade, ela é capaz de fornecer calor, por exemplo. Em áreas residenciais, serve para aquecer a água de casas, prédios, parques e piscinas, cozinhar e manter o sistema de aquecimento geral funcionando. Estufas de plantas também podem ser abastecidas por ela.

Conheça o primeiro hotel do mundo a produzir mais energia do que consome

No Brasil, a energia geotérmica é aplicada somente em áreas de lazer. As cidades turísticas de Caldas Novas (GO) e Poços de Caldas (MG) atualmente são os maiores exemplos dessa utilização. As famosas fontes térmicas de ambos os lugares são aquecidas por meio da geotermia e apresentam grande quantidade de minerais benéficos para o corpo humano.

Quais são as vantagens e desvantagens da energia geotérmica?

A energia geotérmica é um tipo de energia renovável e praticamente inesgotável.

Assim como qualquer outro tipo de geração energia, a geotérmica também conta com vantagens e desvantagens que precisam ser analisadas criteriosamente. Entre os prós, está o fato de que ela é uma fonte renovável e inesgotável de energia, diferentemente dos combustíveis fósseis por exemplo. Por emitir menos gases poluentes na atmosfera, gera pouquíssimo impacto ambiental, sem contribuir para o efeito estufa e o aquecimento global.

Costa Rica está há mais de 2 meses sem usar combustíveis fósseis

Usinas geotérmicas também não são afetadas pelo clima, produzindo energia sob sol, chuva e vento da mesma maneira. Elas também não requerem uma área de terra extensa para serem instaladas. Apesar disso, demandam um investimento muito alto, o que configura como desvantagem.

Outro contra que precisa ser destacado é a poluição sonora causada pelo barulho das turbinas. Além disso, mesmo sendo menos poluente, se a drenagem da água e do vapor quente for realizada de forma irregular, pode contaminar rios e lagos. Usinas geotérmicas também emitem ácido sulfídrico (H2S), um gás bastante prejudicial à saúde.

Em quais locais do mundo a energia geotérmica é mais utilizada?

A energia geotérmica é produzida em maior quantidade pela Indonésia, Filipinas e Estados Unidos. Esse último gera cerca de 3,7 gigawatts (GW) de eletricidade, o necessário para abastecer mais 1 milhão de casas. Dentre os países que também se destacam na produção desse tipo de energia estão Islândia, China, Japão, Chile, México, França, Alemanha, Suíça e Hungria.

Os três países que mais produzem energia geotérmica são Indonésia, Filipinas e Estados Unidos.

O Brasil, além de explorar pouco a geotermia devido às suas características geológicas (o país não está localizado em áreas de transição entre placas tectônicas, onde a maior parte das usinas é instalada), recebe pouco incentivo formal para tal. Isso ocorre porque a principal fonte de energia brasileira é a hídrica, seguida pelo gás natural.

Qual o papel da Agência Internacional de Energia Atômica para impedir um desastre nuclear?

Onde a energia geotérmica foi usada pela primeira vez?

Durante o século XIX, a energia geotérmica foi utilizada industrialmente pela primeira vez. Mas somente no século seguinte, XX, que se tornou possível gerar eletricidade a partir dela.

A primeira usina geotérmica do mundo foi fundada em 1904, na cidade de Larderello, na Itália. Até a década de 1960, ela liderou a produção mundial de energia geotérmica, deixando o topo do pódio apenas devido ao surgimento de novas tecnologias que espalharam a produção pelo mundo.

Publicidade

Foto 1: Reprodução/Enel Green Power

Foto 2: Reprodução/Clube Cético

Foto 3: Reprodução/Conhecimento Científico

Foto 4: Leon Neal/AFP/Getty Images

Foto 5: Reprodução/Solar Eólica Renovável


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Canais Especiais Hypeness